A 5ª temporada de Power chegou ao fim, e de um jeito bastante inesperado. A parte boa é que temos a criadora da série, Cortney Kemp, para responder a algumas perguntas.

Essa temporada sangrenta acabou trazendo uma quebra da relação entre Angela Valdes (Lela Loren) e Ghost (Omari Hardwick), e tudo para escapar da lei. Como consequência, Angela levou um tiro e foi deixada sangrando em sua última cena. "Angela não está morta no final, ela só foi baleada", explica Kemp. Mas atenção: ela frisou o "no final", o que pode significar que a personagem pode estar gravemente ferida e morrer no início da 6ª temporada.

"Nós sempre tentamos fazer as pessoas caírem nas suas próprias armadilhas. Depois de Tasha e Tommy terem ameaçado Angela na casa dela, o que ela deveria fazer? Entrar em um avião. Não foi uma decisão, foi uma sucessão natural de escolhas ruins. Ela poderia ter se tornado uma testemunha. Ela poderia estar em um confortável hotel 5 estrelas. Isso poderia ter acontecido de muitos jeitos além do que ela escolheu."

Na verdade, o simples fato de Ghost e Tasha (Naturi Naughton) deixarem de ser o casal unido como conhecíamos, na 4ª temporada, marcou um novo nível da série. Mas Kemp discorda: "Para mim, não é um novo nível. É como a série está acabando. Então, nós estamos nos direcionando para o fim da série, e é por isso que estou aumentando a impotência de Ghost. Ele não pode parar as coisas que ele acha que pode. Em sua busca por um certo tipo de poder e tipo de vida, ele não consegue evitar machucar as pessoas à sua volta. É só pensar que, se ele tivesse confiado em Angela, nunca teria pedido a ela para ir àquela escola novamente. Mas ele a coloca no caminho mais perigoso, e esse é o resultado".

Angela ainda tem outra relação complicada: Tommy (Joseph Sikora), que de tão adorável nos esquecemos do quão destrutivo ele pode ser. Mas esse é o objetivo da criadora. "Eu acho que isso é fascinante. Eu estava no avião ontem, e a comissária de bordo estava falando sobre a série, era uma grande fã. Ela dizia 'Eu amo o Tommy, ele é meu personagem favorito. Ele é tão emotivo'. E eu respondi 'Sim, ele é totalmente emocional'. Então, ela disse: 'Sim, ele é adorável! Eu o amo demais.' E eu retruquei 'Você sabe que ele é um serial killer, né?'. E ela ficou chocada: 'Não, ele não é!'. E eu tive que perguntar: 'Menina...' [Risos] Você está realmente assistindo a essa série? Ele é realmente muito perturbado... É um contraste tão grande com Ghost, que mata com muita consideração."

Power se encaminha para o seu final

Infelizmente para os fãs, a série está se encaminhando para o final. Não sabemos até quando Power vai durar, mas não será por muito tempo. 'Eu queria que fossem cinco temporadas. Nós estendemos por causa das necessidades da emissora", explica Courtney Kemp. "Eu estou feliz de seguirmos para a 6ª temporada, porque a história que vamos contar nela é muito, muito boa. É tão melhor porque é sobre a inevitabilidade das escolhas. É sobre o efeito dominó e as coisas que aconteceram entre Ghost e Tommy, e como elas não podem voltar a ser como antes."

Outro ponto alto é a despedida do rapper 50 Cent, que interpretava Kanan. Ele era um fã e um ator muito dedicado da série, mas chegou a hora de partir. "Nós tivemos uma série de conversas sobre como a história iria se desenvolver e como o 50 [Cent] está crescendo — ele está produzindo mais, vai dirigir a próxima temporada, e existe uma carreira cinematográfica adiante. Há várias coisas acontecendo na carreira dele. Mas, além disso, essa série não vai durar para sempre. Não é contínua, não é CSI, é simplesmente uma história com começo, meio e fim que tem um formato grande."

"Existem pessoas na audiência que estavam tipo 'Essa foi a pior temporada de todas, não parece que é a série.' E eu sabia que era como 'Bom, a morte de Raina mudou a série'. Tinha que mudar. Você não pode voltar para o tom das temporadas anteriores uma vez que essa criança morreu. Então, em termos de enredo e misturar todos esses diferentes elementos e os unir, isso é o que nós fazemos de melhor para a série. Eu acho que as pessoas que assistem só querem ver armas e drogas, e isso sempre vai ser um elemento. Mas a série não é sobre isso, e nunca foi."

Este texto foi escrito por Verenna Klein via nexperts.