Se você assistiu a Vingadores: Guerra Infinita, sabe que as coisas não acabaram muito bem para os heróis. Mas a cena pós-créditos garantiu uma última esperança: Nick Fury (Samuel L. Jackson) mandou uma mensagem antes de desaparecer. E a resposta chegará com a Capitã Marvel.

Interpretada por Brie Larson (O Quarto de Jack), a heroína Carol Danvers vai ganhar seu próprio filme em março. A trama se passará na década de 90, mas sabemos que a Capitã estará em Vingadores 4. Além disso, Danvers deve assumir o comando de todo o Universo Cinematográfico Marvel em sua próxima fase. É o que garante Kevin Feige, presidente dos estúdios Marvel.

"Ela é mais poderosa do que qualquer personagem a que nós fomos apresentados até agora. Isso já basta para dizer que existe um motivo para Nick apertar o botão no fim [de Guerra Infinita], quando percebe que eles estão enfrentando algo muito maior do que antes. E tê-la do seu lado é a esperança de mudar a balança de poder de um jeito que você precisa desesperadamente."

Mas tudo começou bem antes de Nick Fury apertar aquele pager antigo. A resposta estará em Capitã Marvel, ao mostrar o primeiro encontro dos dois. Na época, Nick era um funcionário do gabinete da S.H.I.E.L.D. e sem contato algum com extraterrestres. Então, ele conhece Carol: metade humana, metade Kree, uma raça alienígena extremamente poderosa. Samuel L. Jackson garante que o encontro dos dois será memorável.

"Trata-se de um momento transformador de mente e atitude para ele, que vai fazê-lo se tornar a pessoa que nós conhecemos. Agora, ele entende que existem outras coisas por aí, que nem todos são inimigos e que precisamos encontrar aliados que tenham tipos específicos de habilidades, diferentes das dos humanos. E tentar convencer as pessoas acima dele é uma tarefa difícil, porque nenhum deles viu ou experienciou isso."

Capitã Marvel introduz os Skrull no Universo Cinematográfico Marvel

Porém, Carol não é a única alienígena do filme. Para começar, existe seu mentor Mar-Vell (Jude Law), que nos quadrinhos é o primeiro Capitão Marvel. E, claro, existe Talos. Interpretado por Ben Mendelsohn (Jogador Nº 1), o vilão é da raça Skrull, que está em guerra com os Kree. Mas os Skrulls têm uma habilidade bastante especial: podem assumir outras formas, e é isso que permite que Talos se infiltre na S.H.I.E.L.D.

A inclusão dos Skrulls no Universo Cinematrográfico Marvel pode significar algo importante para a próxima fase. Nos quadrinhos, existe o arco narrativo "Invasão Secreta", que tem os Skrulls como vilões. Nela, é revelado que vários deles estão se passando por heróis da Marvel, incluindo o cientista Hank Pym (de Homem-Formiga), a Mulher-Aranha e Elektra. Ah, sim: eles não só tomam a forma dos heróis, como também podem mimetizar alguns poderes.

Enfim, eles começam sua invasão com o plano de dominar a Terra: se passam não apenas por heróis, mas também por influenciadores do mundo, tentando convencer a população a ficar ao seu lado. A trama termina quando Norman Osborn, o Duende Verde, mata a Rainha Skrull. Isso acaba levando a consequências surpreendentes, como fazer dele um herói, mas isso é história para outros quadrinhos.

A questão é: apresentar a raça em Capitã Marvel, já como infiltrada na S.H.I.E.L.D. pode ser um sinal de outro filme unindo vários heróis, assim como foi Guerra Infinita. Até porque, com muita frequência, o MCU tem importado histórias diretamente dos quadrinhos (como Guerra Civil), o que tem agradado bastante aos fãs. Infelizmente, a resposta só chegará no futuro.

Capitã Marvel estreia em 8 de março de 2019, enquanto o não nomeado Vingadores 4 chega aos cinemas no dia 3 de maio.

Este texto foi escrito por Verenna Klein via nexperts.