Parece que o mundo está realmente mudando! A Fox acaba de cortar uma cena do reboot de Predador, que estreia em 14 de setembro. Isso porque eles descobriram que um ator, Steven Wilder Striegel, cumpriu pena por assédio e tentativa de crime sexual a uma criança.

Na cena, Striegel (Melrose Place) contracenava com Olivia Munn (X-Men: Apocalipse), a estrela do filme. Foi a atriz que descobriu o passado do colega, ao ler uma matéria do The Los Angeles Time, e contou aos responsáveis pela produção. Anos atrás, o ator seduziu e tentou convencer uma menina de 14 a transar com ele, pelo computador — sexo com menores é crime. Após ser indiciado, ele confessou e cumpriu pena de 6 meses na cadeia, em 2010.

A Fox anunciou que removeu a cena assim que soube desse passado criminoso. "Nosso estúdio desconhecia o passado do Sr. Striegel quando ele foi contratado. Algumas semanas atrás, quando o estúdio soube dos detalhes, sua única cena do filme foi removida em menos de 24 horas. Nós não estávamos cientes do seu passado durante os processos de escalação, por conta de limitações legais que impedem os estúdios de checar informações passadas dos atores."

Diretor de Predador era amigo de Striegel

A situação se complica porque Striegel foi escalado pelo próprio diretor, Shane Black. Eles se tornaram amigos durante as gravações de Homem de Ferro 3, no qual Striegel interpretava um personagem secundário. Apesar disso, Black se defende:

"Tendo lido as matérias desta manhã, ficou claro que fui enganado por um amigo. Eu realmente queria acreditar que ele estava me dizendo a verdade quando descreveu as circunstâncias de sua condenação. Eu realmente acredito em dar segundas chances — mas às vezes você descobre que elas não são tão justificadas quanto você esperava. Depois de saber mais sobre depoimento, transcrição e detalhes acerca da sentença de Steve Striegel, estou profundamente desapontado comigo mesmo. Peço desculpas a todos, do passado e do presente, que eu decepcionei ao manter Steve por perto sem dar a eles uma escolha."

Striegel se defende afirmando que as alegações de que ele teve contato físico com a menina são "infundadas". Também explica que ela era uma "parente distante", que confessou estar tendo problemas e que, ao sugerir sexo, ele estava tentado "ajudar a aumentar sua autoestima". O ator pede desculpas à produção e a Shane Black, garantindo que assume a responsabilidade pelo ocorrido e não tinha a intenção de prejudicá-los.

Este texto foi escrito por Verenna Klein via nexperts.