Se no Brasil nós usamos o termo inventado "maratonar" para o ato de assistir vários episódios de uma série ou programa de uma só vez, nos Estados Unidos a expressão utilizada é binge-watching.

Seja qual for o país, foi a Netflix que popularizou, não só a palavra, mas o ato de devorar conteúdo. Porém, aparentemente a plataforma de streaming não quer mais estar ligada ao termo. Ao menos é o que diz o ator Guy Pearce, que estrela a série Os Inocentes, um dos mais novos lançamentos da empresa.

"Não acho que a Netflix goste do termo 'binge' [que em inglês significa compulsão]", disse Pearce quando a Empire o perguntou se os espectadores "maratonariam" Os Inocentes. "Quando fizemos a promoção da série nos Estados Unidos fomos rigorosamente instruídos de antemão a não falar sobre binge-watching".

Guy Pearce, de Os Inocentes, diz que a Netflix odeia o termo "maratonar"

Apesar do ator não explicar sua resposta mais profundamente, é possível que a Netflix procure se desassociar da expressão, que modificada para binge-eating ou binge-drinking está associada a vícios e desordens alimentares.

A Netflix não se manifestou sobre a declaração do ator quando procurada pelo Business Insider para apuração.

O Minha Série comemora 10 anos em 2018 trazendo novidades em conteúdos e serviços aos leitores. Queremos saber também o que você gostaria de ver em nosso site; entre em contato conosco através do email – contato@minhaserie.com.br – e mande suas sugestões.