Alerta! Este texto contém SPOILERS do episódio 5x13 de The Originals.

Ainda que muitos fãs possam não ter concordado com o final de The Originals escolhido por Julie Plec, a showrunner teve ótimos motivos para terminar a trama de um jeito que ela descreve como “trágico e poético”.

As mortes de Klaus e Elijah seriam o final de um ciclo iniciado ainda em The Vampire Diaries, quando os irmãos apareceram pela primeira vez.

“Eu não vejo como teria terminado de outra maneira. Elijah foi conduzido pela sua ‘culpa de sobrevivente’ durante toda a sua vida. Ele era testemunha e parte do abuso de seu irmão nas mãos de seu pai, e ele sempre se sentiu responsável por isso. Após mais de mil anos, tornou-se uma codependência patológica. O seu sonho na vida era ajudar seu irmão a encontrar a redenção por meio da compreensão do que é amor incondicional. Nos momentos finais, quando Klaus está pronto para se sacrificar por sua filha e sua família, Elijah pode reconhecer que seu irmão alcançou a conclusão dessa jornada, o que significa que completou a sua jornada também.”

Veja também: entenda a ligação entre o final de Rebekah e Damon Salvatore [SPOILER]

Elijah (Daniel Gillies) e Klaus (Joseph Morgan) na sequência final do episódio 5x13 de The Originals

Em relação às críticas de que ele finalmente poderia começar a viver sua própria vida e sair da sombra do irmão, a autora explica que ele teve essa oportunidade no período em que esteve desmemoriado na França, e isso não o ajudou em nada.

“Ele conseguiu viver sua própria vida, uma vida livre de sua família. Ele chegou a se apaixonar e ter toda essa experiência, mas ele descobriu que uma das consequências disso foi ter parte na morte de Hayley. Elijah não pode viver feliz e livremente e encontrar um novo amor e uma nova vida com isso pairando sobre sua cabeça. Este é o seu jeito de fazer reparações espirituais por sua parte em sua morte. Estar ao lado de seu irmão enquanto os dois escapavam de sua imortalidade, que era uma maldição que era colocada sobre eles, parecia certo. Foi bonito, e parecia que aqueles dois estavam destinados a ficar juntos. Eles são as verdadeiras almas gêmeas [não românticas] desta série.”

E aí, essa explicação de Julie Plec ajudou a mudar sua percepção do final de The Originals? Conta para a gente nos comentários o que você achou do encerramento da série!

Veja também:

O Minha Série está comemorando 10 anos em 2018 com novidades aos nossos fãs: conheça o Clube Minha Série, o nosso perfil no Instagram e não deixe de assinar a newsletter Intervalo, que traz semanalmente conteúdos exclusivos em um formato especial.