Durante os anos 1980, a audiência teve acesso a uma grande quantidade de blockbusters nerds. Em um ambiente influenciado pela então recente estreia da franquia Star Wars, em 1977, ou Tubarão, um pouco antes, em 1975, não faltavam opções de filmes de ficção científica (ou super-heróis, no caso de Batman).

Como o tempo passa, a sociedade muda, e os espectadores criam outras expectativas, nem todos esses filmes envelheceram bem. Na realidade, alguns não eram bons nem na época, né? Outros também ficaram conhecidos no Brasil graças à Sessão da Tarde, espaço que frequentavam bastante.

O fato é que, no meio de muita coisa que pode ser esquecida, vários títulos fazem sentido até hoje, então merecem ser vistos se você curte a atmosfera um tanto anárquica e despretensiosa que boa parte dos blockbusters da década de 80 têm.

Confira abaixo 10 exemplos de filmes nerds da época que envelheceram bem.

10. Batman (1989)

Às vezes chamado de “Batman do Tim Burton”, o filme foi lançado antes de a indústria cinematográfica se voltar para as histórias em quadrinhos como fontes constantes para seus produtos. O filme tem atores conhecidos, como Jack Nicholson interpretando o Coringa e Michael Keaton como Batman. Na época, Keaton fazia principalmente comédias e assumiu um personagem que não é exatamente dos mais engraçados (um desafio, portanto).

Outro elemento inusitado de Batman é que a trilha sonora é liderada por Prince. A atmosfera sombria do filme combinou com a estética de Tim Burton, resultando em um sucesso de bilheteria que ainda vale a pena ser assistido, mesmo com outros bons concorrentes da mesma franquia (como Batman: O Cavaleiro das Trevas) disponíveis.

9. Os Caça-Fantasmas (1984)

É provável que o grande ponto forte de Os Caça-Fantasmas seja o nonsense envolvendo toda a história e as cenas do filme. Ele mistura a tentativa de três cientistas em conduzir um negócio de captura de fantasmas com suas movimentações para escapar da regulamentação que o governo quer impor à tecnologia desenvolvida por eles.

Trazendo uma história com a qual os espectadores podem facilmente se conectar — cientistas demitidos do emprego e que precisam usar seus conhecimentos para alguma coisa lucrativa —, Os Caça-Fantasmas tem atores com performances engraçadas e cenas que beiram o absurdo, como um Homem de Marshmallow gigante esmagando prédios em Nova York.

Os Caça-Fantasmas envelheceu tão bem que o filme mais recente da franquia (Caça-Fantasmas: Atenda ao Chamado), lançado em 2016, continua interessante e divertido, ao mesmo tempo que diversifica o elenco, mostrando que mulheres também podem ser caçadoras de fantasmas.

8. Jornada nas Estrelas II: A Ira de Khan (1982)

Em uma época em que estamos cheios de opções de séries e filmes passados no universo de Jornada nas Estrelas, vale a pena voltar ao segundo longa-metragem da franquia. O elenco é o mesmo da série de televisão dos anos 1960, enquanto o enredo trata do conflito entre James Kirk e o quase humano Khan, que escapou do planeta onde estava exilado e quer vingança.

O filme foi um sucesso de bilheteria e bem recebido pela crítica. O ritmo tenso de Jornada nas Estrelas II: A Ira de Khan é um de seus pontos fortes, assim como a forma como seus produtores decidiram abordá-lo. A obra segue mais a linha de um filme passado em um submarino que a fórmula padrão de se fazer ficção científica na época.

7. Os Goonies (1985)

O público brasileiro teve contato com alguns dos filmes desta lista por meio da Sessão da Tarde. Um deles é Os Goonies, que mostra um grupo de crianças que descobrem um mapa do tesouro e começam a seguir as pistas, chegando a um mundo subterrâneo. Lá, precisam escapar das armadilhas deixadas pelo dono do tesouro e enfrentar uma família de bandidos italianos.

Produzido por Steven Spielberg e escrito por ele em parceria com Chris Columbus, Os Goonies também conta com a participação de Cindy Lauper cantando a música-tema. O filme não teve continuação nem remakes.

6. Gremlins (1984)

Gremlins é uma história de Natal um tanto peculiar, já que é uma comédia de terror. Mais um dos filmes da época que contam com a colaboração de Spielberg (dessa vez, como produtor), tudo começa quando um pai resolve comprar um presente único para o filho e leva para casa um Mogwai.

O bichinho não poderia ser molhado nem alimentado após a meia-noite. Claro que as regras são desobedecidas, e o que acontece em seguida é uma grande confusão. Os Mogwai viram monstros sedentos, que só podem ser contidos por meio de exposição ao sol.

5. Aliens, O Resgate (1986)

Com direção e roteiro assinados por James Cameron, Aliens, O Resgate dá sequência ao primeiro filme da franquia, de 1979. A história tem o retorno de Sigourney Weaver como Ellen Ripley, a última sobrevivente da nave destruída pelo ataque de uma forma de vida alienígena. O filme tem uma protagonista mulher em uma época em que isso ainda não era comum em longas do gênero.

As cenas de confronto entre Ripley e os aliens são pontos altos de Aliens, O Resgate, que não economiza nos efeitos especiais. A recepção do público e da crítica foi bastante positiva, tanto que o longa foi indicado a sete Oscars (incluindo Melhor Atriz, para Weaver). A obra saiu vencedora em duas categorias: Efeitos Visuais e Edição de Som.

4. Os Caçadores da Arca Perdida (1981)

O filme marca a primeira aparição de Indiana Jones, que ainda estrelaria alguns longas-metragens depois desse. Os Caçadores da Arca Perdida traz uma parceria entre Steven Spielberg e George Lucas: o primeiro dirigiu o longa, enquanto o segundo foi o produtor-executivo.

O enredo trata da disputa entre Indiana Jones e um grupo de nazistas pela Arca da Aliança, que torna invencível o seu portador. Os Caçadores da Arca Perdida foi indicado a nove Oscars e saiu vencedor em quatro categorias (Direção de Arte, Montagem, Efeitos Visuais e Mixagem de Som).

3. E.T. – O Extraterrestre (1982)

Talvez o filme mais conhecido de Steven Spielberg, E.T. – O Extraterrestre conta uma história clássica de amizade entre um menino e um alienígena, que ficou para trás quando o grupo com o qual tinha vindo à Terra precisou partir de forma repentina.

O longa-metragem foi relançado nos cinemas em 2002, quando completou 20 anos do original. Na época, foram adicionados 5 minutos de cenas inéditas que ficaram de fora da primeira versão do filme.

2. De Volta Para o Futuro (1985)

O filme não larga a audiência por nem 1 minuto, com uma história interessante e um ritmo que torna impossível não ficar ansioso sobre o que está por acontecer. De Volta Para o Futuro acompanha um adolescente (Marty McFly) que é transportado para a década de 1950 por causa de um erro na experiência do simpático (e levemente insano) cientista Doc Brown. O problema é que a mãe de Marty se apaixona por ele e, se seus pais não se apaixonarem, o próprio Marty deixará de existir.

As atuações de Michael J. Fox e de Christopher Lloyd — como Marty e Doc, respectivamente — são responsáveis por boa parte da qualidade do filme, junto a um roteiro interessante. Os choques culturais entre as décadas de 80 e 50 também rendem boas risadas.

1. O Império Contra-Ataca (1980)

Um dos melhores filmes da franquia Star Wars também envelheceu bem e merece ser assistido atualmente. Os elementos que justificam isso são muitos, entre eles um Vader totalmente enfurecido e fugas espetaculares feitas pelos rebeldes para escapar do Império.

O Império Contra-Ataca tem um final desolador, já que termina com Han Solo congelado e Luke Skywalker totalmente devastado, nas esferas emocional e física. Basicamente, representa uma vitória para os vilões. Ainda é nesse filme que a expressão clássica de Darth Vader é pronunciada: “Eu sou seu pai.”

Este texto foi escrito por Camila Pessoa via nexperts.