A compra, por US$ 289 milhões, pela Lantern Entertainment sobre os ativos da The Weinstein Company nesta semana teve uma repercussão para a gigante do streaming.

A Netflix tinha um acordo vigente com a Weinstein Company, que vinha desde antes dos escândalos envolvendo Harvey Weinstein. Porém, com a compra da companhia pela Lantern Entertainment, a Netflix não será mais obrigada a distribuir conteúdo ou realizar pagamentos pela oferta de títulos da agora extinta Weinstein Company.

Isso significa que algumas produções negociadas entre a Netflix e Weinstein Company podem sair prejudicadas. O caso mais grave é de Scream, versão para as telinhas da franquia Pânico, que teve uma terceira temporada encomendada, mas pode ser cancelada como consequência desse acordo. A resolução judicial informa que a plataforma de streaming não está mais contratualmente obrigada a disponibilizar o terceiro ano do programa.

Uma exceção sobre esse caso é a série animada Sky Kids (Pequenos Espiões), que manteve a produção da segunda temporada apesar do desmonte da Weinstein Company.

A Netflix resolveu também a situação sobre os direitos de Peaky Blinders, produção britânica que havia sido adquirida pela Weinstein Company em 2013 para distribuição internacional. A empresa de streaming assegurou a licença sobre o título e manterá o programa em sua plataforma.

O Minha Série está comemorando 10 anos em 2018 com novidades aos nossos fãs: conheça o Clube Minha Série, o nosso perfil no Instagram e não deixe de assinar a newsletter Intervalo, que traz semanalmente conteúdos exclusivos em um formato especial.