Nesta semana, a internet presenciou uma grande polêmica: a atriz Scarlett Johansson havia sido escalada para interpretar um homem trans no filme Rub & Tug. Como era de se esperar, a atriz ouviu várias críticas e acabou desistindo do papel.

Em Rub & Tug, a atriz daria vida ao criminoso Dante "Tex" Gill. Mas assim que o anúncio surgiu, a internet começou a fervilhar. Afinal, pessoas trans nunca interpretam pessoas cis (ou seja, as que não são trans). Então, quando surgem os poucos papéis de personagens trans, o mínimo que se espera é que chamem um ator trans, não é? Diante da polêmica, ela acabou desistindo do papel e divulgou a seguinte nota:

"À luz das recentes questões éticas levantadas a respeito da minha escalação como Dante Tex Gill, decidi recusar respeitosamente minha participação no projeto. Nosso entendimento cultural de pessoas trangêneras continuas a avançar, e eu aprendi muito sobre a comunidade desde a primeira vez que falei sobre o papel, então percebi que estava sendo insensível."

Mas, além de Scarlett Johansson, outros atores já renunciaram a papéis após serem alvos de críticas. Confira alguns!

1. Will Ferrell

O ator foi escolhido para interpretar o presidente estadunidense Ronald Reagan em uma comédia baseada em Black List, de Mike Rosolio. Mas a proposta era viver o presidente Reagan quando ele começou a sofrer de Alzheimer e precisava lidar com isso e as questões envolvendo a presidência.

Como era de se esperar, a simples ideia do filme recebeu várias críticas, especialmente de Patti Davis, filha de Reagan. Ela escreveu uma carta aberta à produção, que dizia "Eu vi quando o medo invadia os olhos do meu pai — esse homem que nunca teve medo de nada. Eu ouvi sua voz tremer enquanto ele parava na sala de estar e dizia 'Eu não sei onde estou'. Houve risadas nesses anos, mas nunca humor".

O agente de Will Ferrell se pronunciou, dizendo que nunca se tratou de um "Alzheimer cômico", como as pessoas acharam. Entretanto, o ator saiu do projeto.

2. Leonardo DiCaprio

Em 2010, Mel Gibson planejava Berkerser, um filme sobre uma lenda viking. Em seus planos, DiCaprio seria o ideal para interpretar o protagonista. O ator aceitou o papel, mas acabou deixando o projeto sem maiores explicações ao público.

Rumores relacionam a saída aos áudios de Gibson falando atrocidades racistas, os quais vazaram alguns dias antes. Desde então, Gibson ainda tenta fazer com que o filme aconteça, mas ainda não teve sucesso.

3. Zendaya

Zendaya começou no papel de Rocky Blue na Disney, mas hoje já é famosa por outros filmes, como O Rei do Show. Em 2014, ela foi anunciada como protagonista no filme Aaliyah: The Princess of R&B, mas deixou a produção, alegando problemas com os direitos autorais das músicas da cantora.

Outro fator pode ter sido a falta de suporte por parte da família de Aaliyah, que morreu em um acidente de avião aos 22 anos. Zendaya explica: "Eu fiz de tudo para tentar procurar a família sozinha, escrevi até uma carta, mas não consegui [contato com eles]. Por conta disso, não me senti moralmente OK para continuar com o projeto". O filme aconteceu, com Alexandra Shipp (Mistério de Anúbis) como no papel de protagonista.

4. Christian Bale

Michael Fassbender acabou representando Steve Jobs na biografia de Danny Boyle. Inicialmente, Christian Bale assumiria o papel, mas o diretor conta que ele não conseguia ver como o interpretar, por isso acabou desistindo. Porém, isso tudo pode ter tido relação com o fato de que Laurene, a viúva de Jobs, estava tentando impedir que o filme fosse feito. Segundo rumores, ela teria até ligado para os atores considerados para o papel a fim de pedir que não aceitassem.

5. Sacha Baron Cohen

O ator havia sido cogitado para interpretar Freddie Mercury na biografia Bohemian Rhapsody. Afinal, a semelhança entre os dois é realmente assombrosa. Enfim, a produção do filme teve início em 2010, e diversos diretores entraram e saíram, até que Cohen desistiu do papel em 2013. Foi um grande baque em todo o processo, que já não estava sendo simples.

O motivo da desistência foram as críticas dos membros do Queen que ainda estão vivos. Eles queriam uma versão "simplificada" da vida de Mercury, que focasse na banda como um todo. Um deles teria dito: "Esse é um filme tão bom, porque uma coisa incrível acontece no meio do filme." Quando o entrevistador perguntou o que acontecia, a resposta foi "Freddie morre. [...] Nós vemos como a banda lida com todas as situações." Além disso, o músico Roger Taylor disse que não queria que o filme "fosse uma piada", graças à atuação de Cohen. Brian May acrescentou, ainda, que o ator "se tornou um idiota" e "contou inverdades sobre o que aconteceu".

Com a saída de Cohen, Rami Malek (Mr. Robot) assumiu o papel de Mercury, e, apesar dos pesares, Bohemian Rhapsody estreia no dia 24 de outubro de 2018.

Este texto foi escrito por Verenna Klein via nexperts.