O cineasta francês Luc Besson, conhecido pelos filmes O Profissional, O Quinto Elemento, Lucy e Valerian e a Cidade dos Mil Planetas, recebeu novas denúncias de assédio sexual pouco tempo depois de ser acusado de estupro pela atriz Sand Van Roy em maio, após um affair abusivo em um hotel de Paris.

Apesar de o advogado de Besson negar o ato enquanto o diretor se pronuncia apenas para as autoridades, a fim de provar sua inocência, a atriz detalhou para a revista francesa Mediapart que o cineasta começou a flertar com ela nos bastidores de Valerian em 2016, em seu primeiro papel em um longa-metragem. Para a Variety, Van Roy contou que só não se esquivou de Besson porque o via fazer o mesmo com outras mulheres no set e não queria ser demitida ou, para piorar, colocada em uma lista negra e nunca mais conseguir trabalhos na área.

Sand Van Roy também disse que Besson se aproximou dela utilizando um projeto de filme que ela tinha em desenvolvimento desde 2014; os encontros eram agendados sempre em hotéis enquanto ela recebia o feedback do diretor, que a convidara também para uma masterclass e apresentara para alguns estudantes em sua escola de cinema. Após conquistar a confiança da atriz, Besson teria mudado o comportamento e começado a assediá-la sexualmente.

"Você acaba baixando a guarda porque ele é como a reencarnação do [urso] Winnie the Pooh: ele bebe chá, ele nunca usa drogas, fala sobre a esposa e os filhos, gosta de se aconchegar, se veste com modéstia", disse Van Roy. "E quando você se recusa a fazer sexo com ele, ele faz com que você se sinta péssima, como se fosse um lixo superficial, como se a única razão pela qual você se recusasse fosse porque ele não se parece com Brad Pitt". Sempre procurando se esquivar dos abusos, a atriz afirmou que o diretor começou a ficar mais violento após as denúncias sobre Harvey Weinstein, a ponto de machucá-la e deixá-la inconsciente.

Além de Sand Van Roy, uma diretora de elenco enviou uma carta para um promotor de Paris denunciando um abuso que teria sofrido de Besson e o comportamento inapropriado que testemunhou quando trabalhou com ele de 2000 a 2005. Uma atriz chamada "Mona" contou para a Variety que se sentiu aliviada em ver alguém ter a iniciativa para denunciar Luc Besson, ainda mais porque o diretor repetira sua mesma estratégia de "aproximação": lhe prometeu um papel em uma conversa em Los Angeles no início da década passada e, em um segundo encontro em Paris, avançou sobre ela "feito um urso".

Seja Besson inocente ou não, fato é que as ações de sua produtora, EuropaCorp, caíram para 1,94 euro desde que as denúncias foram publicadas na matéria da Mediapart.

Este texto foi escrito por Thiago Cardoso via nexperts.