Walt, por favor, pare de tentar justificar tudo isso e admita que você está em perigo.

Com quem você está falando agora? Quem é que você acha que vê? Você sabe quanto eu ganho por ano? Se eu dissesse, você não acreditaria. Você sabe o que acontece se eu subitamente decidir parar de ir para o trabalho? Um negócio tão grande que poderia estar listado em Nasdaq explode, desaparece, deixa de existir. Você claramente não sabe do que está falando, então deixe-me esclarecer: eu não estou em perigo, Skyler; eu sou o perigo. Um cara abre a porta e é baleado, e você pensa que esse sou eu? Não, eu sou o que bate na porta.

Esta é uma das cenas mais importantes e a favorita disparada de muitos fãs de Breaking Bad. Mas, acredite se quiser, não é dela que os atores se lembram quando recordam os tempos de gravação. Uma década depois da sua estreia e 5 anos desde seu término, ela continua sendo uma das mais sensacionais séries de todos os tempos.

Das cenas iniciais, quando vemos um Walter White de cueca e camiseta dirigindo um trailer no meio da floresta, até o último minuto, quando temos nosso anti-herói caindo ensanguentado em seu laboratório, são tantos takes cheios de significado que é muito difícil escolher um só para eleger como favorito.

O site Entertainment Weekly conversou com os atores que fizeram parte do elenco principal e pediu que eles contassem as partes da série que eles consideram mais impactantes. Veja só!

Bob Odenkirk (Saul Goodman)

O advogado charlatão e dinheirista era tão simpático e querido por parte do público que ganhou sua própria série, Better Call Saul.

Apesar de sua extensa participação, a cena preferida do ator com relação a toda a franquia é aquela em que Saul aparece pela primeira vez e tem o encontro inicial com White, logo após esse diálogo:

"Foi muito bem escrita. Eu amo aquela cena em que ele se apresenta. Foi um tom tão diferente de tudo o que eu já havia feito... Meu Deus, eu duvidava da minha própria confiança em fazer o personagem. Digo, eu não tinha ideia do que estava fazendo. Eu estava apenas tentando e esperando que a qualquer momento alguém me dissesse: 'você pode ir embora agora, nós vamos encontrar um ator de verdade'."

Dean Norris (Hank Schrader)

Dean Norris está acostumado a interpretar bad boys, machões incorrigíveis e fortões sem compaixão — e é exatamente assim que seu personagem se comporta na maior parte do tempo em Breaking Bad. Talvez por isso a cena que ele mais gostou de fazer e assistir mostre um momento de vulnerabilidade.

Para ele, a melhor de todas está na terceira temporada, quando Hank confessa a Marie (Betsy Brandt) que vem tendo ataques de pânico desde que matou Tuco.

"Minha cena favorita foi sentar na cama com Marie e colocar tudo para fora. Todas as coisas que ele pensou que era, toda sua vida tinha se tornado desequilibrada. Minha fala favorita do escritor Tom Schnauz (...) foi 'Eu não sou o homem que eu pensava que era'. Ainda hoje, fico um pouco arrepiado pensando sobre isso. (...) É de partir o coração. Aquela cena vai sempre ocupar um espaço especial no meu coração."

Jonathan Banks (Mike Ehrmantraut)

Nessa cena a seguir a gente consegue ter uma ideia de quanto Jesse Pinkman tirava Mike do sério e quantas vezes desde a primeira temporada ele precisou limpar a sujeira do despreparado traficante.

Apesar disso, ao longo dos episódios, Mike foi criando um carinho pelo rapaz e, na quinta temporada, em "Say My Name", sétimo episódio, eles se despedem. E essa é a cena que mais encanta Jonathan Banks.

"Foi muito emocionante e é apenas uma cena pequena", diz Banks. “Eu digo a Jesse para ter cuidado e saio. Eu sempre disse que não achava que ele poderia salvar Jesse. Mas ele achava que havia uma chance de que pudesse sair daquela vida. Não diferente de Mike, não posso descrever o nível de empatia ou proteção, talvez, que ele tenha sentido em relação a Jesse quando este está indo embora.”

Ao dizer "Apenas se cuide", Mike resume tudo isso que o ator explicou em sua fala. É realmente uma bela cena, concorda?

Betsy Brandt (Marie Schrader)

Era de se pensar que a participação favorita de Marie fosse essa aqui:

Mas Marie gosta tanto de contradizer sua irmã, Skyler, que pelo visto o desejo de fazer isso passou até mesmo para a atriz que a interpretava! Para Betsy Brandt, uma cena verdadeiramente catártica foi a intervenção que a família fez para Walter lá na primeira temporada, quando ele se recusa a buscar tratamento para seu câncer de pulmão. Nela, Marie diz a Walt que acha que ele deve fazer o que ele mesmo achar melhor.

"Eu vi o futuro da série na forma como essa cena foi escrita. Ela cristalizou cada personagem. Para mim, ela solidificou quem era Marie. Ela não é fácil, mas também não é má. Ela acredita no que é certo e pensou: 'isso é o certo para Walt, não é nossa decisão, e mesmo que minha irmã vá ficar furiosa comigo e todo mundo discorde de mim e pense que sou louca, vou ficar do lado desse cara'. (...) Foi mágico. Eu sinto que foi mágico!"

Giancarlo Esposito (Gustavo Fring)

"Uma grande parte de atuar é ser capaz de dizer sem usar palavras e, em 'Box Cutter', eu certamente tive essa oportunidade. Foram quase 10 minutos sem dizer nada", explica o ator Giancarlo Esposito a respeito da participação que mais o agradou em Breaking Bad.

De fato, dizer tudo sem falar uma única palavra é uma boa definição para uma das cenas mais marcantes da série.

Nela, Jesse matou Gale, e Gus não está nada feliz com a situação. Enquanto Walt tenta se defender falando sem parar e deixando clara a importância da dupla para o negócio de Gus, o traficante circula pela sala e acaba matando Victor com um corte na garganta.

Faz sentido que essa seja a cena do coração de Esposito. Confira!

Anna Gunn (Skyler White)

Skyler é definitivamente a personagem mais irritante da série. Mas o que ninguém pode negar é que Anna Gunn é uma excelente atriz. Tanto que nem ela mesma consegue decidir seu momento favorito entre as cinco temporadas, por isso acaba citando dois.

A primeira cena é aquela na quarta temporada em que ela se faz de boba para que o agente da Receita Federal pense que ela não é capaz de fraudar os livros de contabilidade.

"Foi incrível fazer essa cena. Parecia que ela não ia dar conta, e aí é como se ela dissesse: 'bom, acho que eu não tenho escolha', então ela realmente interpreta. Foi superdivertido fazer isso. Mostra até onde ela está disposta a ir, e acho que até ela se surpreende com isso."

A segunda é a cena em que ela percebe o real estado das coisas e diz a Walter: "Tudo o que eu posso fazer é esperar o câncer voltar". "Foi uma cena tão brilhantemente escrita. Eu a vejo sempre porque é como xadrez. 'Se você vai mover isso, eu vou mover aquilo'. Então ela percebe muito rápido, exatamente naquela cena: 'cada movimento que eu fizer, ele vai acompanhar'. E tudo o que sobra para ela dizer é 'eu fiz tudo o que estava ao meu alcance para manter essas crianças em segurança e agora tudo o que eu posso fazer é esperar'. É uma coisa horrível para ela dizer e a surpreende, eu acho."

RJ Mitte (Walter Jr.)

Ficou marcada na cabeça de vários fãs a parte de um dos primeiros episódios, quando Walter Jr. vai comprar calças jeans e sofre bullying dentro da loja. Pois essa foi também a cena mais impactante para o ator!

"Acho que foi definitivamente um momento de crescimento quando o universo paralelo da minha vida e o de Walt Jr. meio que se conectaram, e isso reforçou tudo para mim. Eu lembro que nós nos divertimos muito e foi um ótimo dia. Todo aquele segundo final da cena foi improvisado. Era para ser apenas duas frases, mas esse foi um dos poucos momentos na série que nós tivemos isso!"

Veja aqui a cena lá do Piloto que lavou a alma de qualquer pessoa que já sofreu bullying.

Aaron Paul (Jesse Pinkman)

Impossível escolher uma cena do divertidíssimo Jesse Pinkman sem ficar tentado a apontar várias outras! Para quem esteve lá o tempo inteiro, no entanto, é em uma cena da categoria "climão" que reside a sua favorita!

Na quinta temporada, quando Skyler e Walt acabam convidando Jesse para jantar meio sem querer, ele fica constrangidíssimo e acaba elogiando a escolha de feijões que ela fez!

"Acho que realmente se destaca. Jesse se segura no seu copo d'água como se fosse um cobertor de segurança. Ele está praticamente se escondendo atrás do copo assistindo ao casamento dos dois desmoronar. Quando Skyler diz: 'ele também contou a você sobre o meu affair?' — eu já vi essa cena tantas vezes e eu rio toda vez, pelo absurdo de toda a situação."

Bryan Cranston (Walter White)

Por fim, é claro que não poderia faltar a escolha do chefão. Bryan Cranston tem tantos takes incríveis que ele prefere citar dois. Apesar de não dizer exatamente que essa é sua cena favorita, pois foi dolorosa demais para filmar, ele revela que ela tem um papel importante na história: quando Jane morre.

Outro momento que, segundo Cranston, diz muito sobre o que é Breaking Bad é aquele em que Todd atira em uma criança depois que ela é testemunha do assalto ao trem.

"Eu lembro dos personagens celebrando euforicamente o assalto a trem do século. E um momento depois, uma vida inocente é tirada quando aquela criança aparece em uma moto. Ele simplesmente está ali. E Jesse e Walt estão tentando pensar no que fazer. O personagem de Jesse Plemons apenas levanta a arma e o mata. E eu fiquei: 'oh, meu Deus!'"

Veja a cena aqui:

E Cranston complementa: "Foi uma narrativa tão belamente construída: ok, você quer experimentar os altos de Walter White? Você quer estar naquele trem com Jesse Pinkman? Aqui está esse júbilo para você, o público. E aqui estão as repercussões do negócio em que eles estão envolvidos. Isso é o que acontece quando você esquece que há moralidade conectada e consequências para cada ação. Foi tudo tão incrível!".

Qual é a sua cena favorita? Conte para a gente nos comentários!

Este texto foi escrito por Lu Belin via nexperts.