De acordo com o portal Deadline, a novela financeira sobre a bilionária compra da Fox pode estar próxima do fim – e provendo uma vantagem maior para a Walt Disney Company, na opinião de especialistas.

Cobrindo a última oferta da Comcast com um valor aproximado em US$ 71,3 bilhões (35% a mais do que o valor inicial), existe a possibilidade de que a Disney seja a preferida dos acionistas na aquisição da maior parte do conglomerado da Fox, especialmente porque membros da família de Robert Murdoch (atual dono da marca) prometeram votar a favor do acordo. Além disso, analistas de mídia acreditam que a venda seja benéfica tanto para a família Murdoch (que detém 17% das ações) quanto para acionistas da Fox, pois lhes trará vantagens fiscais no negócio.

Se isso quer dizer que a empresa detentora da Universal Pictures deveria encerrar os seus lances nos US$ 65 bilhões oferecidos, há quem afirme que a companhia esteja conversando com potenciais parceiros de financiamento para elevar a proposta enquanto alguns acionistas preveem que as ações da Comcast possam chegar a 47 dólares cada no mercado.

Como se querer comprar a Fox não bastasse, a Comcast ainda está de olho na Sky TV, uma das principais transmissoras de televisão por satélite na Europa, atuante em sete países e com 23 milhões de clientes. Não por acaso, a Fox também tem interesse na empresa e teria que lançar um valor de oferta maior para sobrepor a proposta da Comcast, o que aumentaria o custo para a Disney na sua estimada aquisição de maior conteúdo de franquias de filmes e séries. Não que dinheiro seja problema para a empresa do Mickey Mouse, ainda mais com uma admirável arrecadação nas bilheterias com suas produções neste ano.

De modo geral, alguns analistas acreditam que a Comcast não deveria recuar até o final do processo (previsto para o fim de julho) e, assim, manter novas propostas até que a Disney acabe desistindo — ainda mais porque a companhia teve que interromper o seu programa de recompra de ações para cobrir o lance da Comcast.

Para outros especialistas, como Doug Creutz (aquele que comentou sobre a baixa arrecadação de Han Solo), a Disney deve ter vantagem no processo justamente por possuir ativos como melhor administração de suas marcas e experiência com o fator "diversificação geográfica", algo que a Comcast precisaria aperfeiçoar em seu portfólio no mercado.

Uma vez que a Disney só precisaria de 41% de acionistas votando a favor da compra — além dos 17% da família Murdoch —, de qualquer forma a aquisição da Fox certamente será de grande impacto na indústria do entretenimento audiovisual.

Veja também:

Este texto foi escrito por Thiago Cardoso via nexperts.