Jurassic Park (traduzido com o brilhante subtítulo de Parque dos Dinossauros), marcou a infância de muita gente. Afinal, passava ao menos três vezes por ano na Sessão da Tarde — e, claro, um parque com dinossauros de verdade seria incrível.

Com a estreia de Jurassic World II: Reino Ameaçado, a franquia chega a cinco filmes. E se você assistiu a qualquer um deles, sabe que o objetivo é mostrar que não é uma ideia tão boa assim — a velha história de que, se o homem "brincar de Deus" com a tecnologia, as coisas vão dar errado. E para ter certeza que o público vai entender a mensagem, o filme é repleto de mortes. Sejam tristes, esperadas ou chocantes (ou os três juntos), as mortes de Jurassic Park são sempre memoráveis. Para ajudar a relembrar, montamos uma lista!

15. Donald Gennaro e a morte na privada

Donald Gennaro (Martin Ferrero) não é um dos personagens mais queridos do primeiro Jurassic Park. Mas não sem motivos: ele era um covarde e, quando o tiranossauro rex se aproximou, ele abandonou as crianças à própria sorte. Para piorar, resolveu se esconder no banheiro e teve uma das mortes mais degradantes possíveis: foi devorado enquanto estava sentado no vaso sanitário. Justo.

14. A morte do Indominus rex

A trama de Jurassic World, que retoma o universo de Jurassic Park depois de 14 anos sem nenhum lançamento, é centrada na criação de um novo dinossauro, que surpreenderia o público já entediado. Ou seja: seu DNA foi misturado com o de diversas espécies, criando um ser feroz — e o mais assustador de tudo, inteligente. Então, para destruí-la — uma vez que ela era perigosa não só para humanos, mas também para os outros animais — foram necessários três ataques de velociraptor e um tiranossauro rex para, ao menos, desestabilizá-la. E ela ainda poderia ter vencido, se não fosse o ataque surpresa do mosassauro.

13. O ataque a Jophery Brown

No primeiro Jurassic Park, Jophery Brown interpreta um personagem com um mesmo nome que ele. Mas quando está levando um grande velociraptor no parque, ele é capturado pelo tornozelo e arrastado para uma morte lenta e dolorosa.

12. A desatenção de Bob Peck

Interpretado por Robert Muldoon, o guarda Bob Peck cometeu um erro de principiante: esqueceu que os velociraptors são muito espertos. Mesmo com bastante experiência em caça, ele caiu em uma armadilha feita pelos dinossauros e, obviamente, foi devorado.

11. Comandante Vic Hoskins insulta Blue

Em Jurassic World, nenhuma morte é tão merecida quanto a do personagem de Vincent D'Onofrio. Hoskins é um homem cruel e sem o mínimo respeito com os dinossauros — que, apesar de criados em laboratório, ainda são seres vivos — e quer transformá-los em armas de guerra. Então, quando quando ele tenta agir como se controlasse os velociraptors — como Nick (Chris Pratt) faz —, estica a mão para Blue... Bom, era óbvio que não iria acabar bem. Hoskins é desmembrado e devorado, sem ter uma chance de crescer na empresa como queria.

10. A vaca

Parece bobo, mas essa é uma das primeiras mortes do primeiro Jurassic Park — e é bastante impressionante. Estamos vendo as maravilhas desse novo mundo: dinossauros enormes e mansos comendo plantas, lindos e imponentes. Mas então, é preciso alimentar os velociraptos, e uma vaca é colocada placidamente em sua jaula. Quando ela é destroçada ainda viva, fica claro: aquele lindo mundo é perigoso.

9. O destino contra Eddie Carr

Eddie Carr era bonzinho: ele era o especialista de tecnologia de O Mundo Perdido e protegeu Ian Malcon (Jeff Goldblum) e Sarah Harding (Julianne Moore) enquanto eles medicavam um bebê tiranossauro. Mas, por ironia do destino, ele morre por conta justamente dos pais desse bebê, quando eles atacam seu carro em meio a uma tempestade.

8. Morto pela camuflagem

Como falamos lá em cima (e como você deve ter visto no filme), o problema do indominus rex é que ele era capaz de aprender. Em resumo, a equipe de segurança de Jurassic World não sabia de tudo que ela (o dinossauro era fêmea) era capaz e cai em uma armadilha. Ela reduziu sua temperatura corporal para não ser identificada pelos sensores e se camuflou contra a parede. Então, quando Katashi Hamada (Brian Tee) entra em sua jaula para analisar como ela poderia ter fugido, descobre do pior jeito que ela sempre esteve ali.

7. Devagar não se vai longe

O personagem de Thomas Rosales Jr. é um pobrezinho. Em O Mundo Perdido, ele é um guarda do parque, que se distrai e não percebe quando seu colega é devorado. Quando se dá conta, é tarde demais — e, para piorar, ele é bastante lento.

6. Uma morte fria

Os velociraptores são os dinossauros favoritos da franquia: vorazes caçadores, inteligentes e velozes. Mas eles não são invencíveis: no primeiro filme, Tim (Joseph Mazzello) consegue atrair um para o freezer, fechando a porta atrás. Então, ele morre congelado.

5. Sr. Udesky, a isca viva

Interpretado por Michael Jeter, o Sr. Udesky serve basicamente de isca em Jurassic Park 3. E não uma isca montada por humanos: os velociraptores o ferem e torturam para que seus gritos de socorro atraiam seus colegas. Mas eles percebem que é uma armadilha antes que seja tarde demais, e um raptor quebra seu pescoço.

4. Peter Ludlow virando papinha de bebê

Peter Ludlow, o CEO da InGen, não era lá muito esperto. Interpretado por Arliss Howard, ele teve a brilhante ideia de levar um tiranossauro para San Diego e acabou o deixando lá. Quando ele vai procurá-lo, o dinossauro quebra sua perna e dá de comida para seu filhote.

3. A união faz a força

O caçador Dieter Stark (Peter Stormare), de O Mundo Perdido, era arrogante, zombeteiro e descuidado. Quando ele imprudentemente sai gritando por Carter, esnoba um pequeno compsognato. Ele não devia: o dinossaurinho sozinho não era nada, mas quando um grupo deles resolve atacar Stark, ele não resiste. Com toda certeza, morrer com pequenas mordidas afiadas foi uma das mortes mais doloridas da série.

2. Karma ataca novamente

No primeiro filme da franquia, Wayne Knight interpreta Dennis Nedry. Nedry tenta sabotar o parque, roubando amostras de DNA, então dá para culpá-lo por muitas mortes. Mas como tudo que vai volta, ele tem o que merece. Ao tentar fugir em meio a uma chuva torrencial, se depara com um dilofossauro. E como ele é pequeno, Nedry o subestima. Grande erro: o cuspe do dilofossauro é venenoso e capaz de cegar; então, atordoado, Nedry volta para seu carro — sem perceber que o animal já tinha entrado antes dele. Além disso, a aparência exótica do dilofossauro garante um show à parte.

1. Quantos dinossauros são necessários para matar uma mulher?

Essa cena pode não ser tão emocionante, mas com toda certeza impressiona. Zara Young (Katie McGrath) não era uma babá muito boa para os meninos, mas certamente não merecia isso. A jovem é capturada por um pteranodonte e levada para o ar, onde é disputada por outros pteranodontes. Como se não fosse horrível o bastante, ela cai em um tanque de água, quase se afogando. Quando um pteranodonte a recaptura, um mosassauro gigante surge e devora os dois ao mesmo tempo. Desesperador é pouco.

Este texto foi escrito por Verenna Klein via nexperts.