O texto a seguir contém um grande spoiler para quem não assistiu ao segundo episódio desta quinta temporada de Chicago Fire, que foi exibido no último dia 18 de outubro.

Siga por sua conta e risco!

Fonte da imagem: Divulgação/NBC

A Brigada 51 deu adeus a um de seus membros no segundo episódio desta quinta temporada de Chicago Fire, com direito a uma despedida um tanto quanto devastadora.

Após duas temporadas como parte da produção, Steve R. McQueen deixa o elenco e seu personagem, Jimmy Borelli, dá adeus a um futuro como bombeiro. A narrativa é o fim da grande briga entre ele e Boden, uma vez que os dois se desentendiam há um bom tempo — Borelli acreditava que Boden era o responsável pela morte de seu irmão.

Em "A Real Wake-Up Call", Jimmy perdeu a fé na liderança de Boden e, durante um chamado, agiu de forma a resolver as coisas por conta própria. Isso fez com que ele se queimasse severamente, o que acabou com sua carreira combatendo o fogo.

Fonte da imagem: Divulgação/NBC

Michael Brandt, produtor da série, deu uma entrevista ao TV Line na qual explicou a saída do personagem: “Com o personagem de Jimmy, sentimos que ele precisava defender aquilo que acreditava, mas Boden também devia fazer isso, e essas duas linhas de pensamento não poderiam viver juntas”.

Mas será que Boden não deveria ter dado adeus à série em vez de Borelli? “A possibilidade da saída de Boden em vez de Jimmy nunca foi considerada. Eamonn (Walker) está conosco desde o primeiro dia, foi o primeiro ator que escalamos. Ele é o papai urso em Chicago e não vai para lugar nenhum... ele é uma rocha”, declarou. “Acho que Derek (Hass, produtor), Matt (Olmstead), eu ou Dick (Wolf, produtor) seríamos todos mandados embora antes de Eamonn. Ele estará no show pelo tempo que quiser”.

Já sobre o adeus de Steven R. McQueen, Brandt afirma que o ator está crescendo cada vez mais em termos profissionais e que logo será o protagonista de sua própria série. "As conversa com Steven não foram nada menos do que agradáveis. Ele foi totalmente profissional sobre o assunto, entendeu (a narrativa que estávamos seguindo). Acredito que ele está abraçando a oportunidade de seguir rumo a ser o número um em seu próprio show".

Por enquanto, ainda não existem planos de trazer Borelli de volta à narrativa, declarou o produtor.

E você? Ficou triste com o adeus de Steve R. McQueen de Chicago Fire? Comente!