Vamos confessar: o Minha Série está com síndrome de abstinência de Glee. A comédia musical só volta em abril, e sentimos falta de toda a cantoria e coreografias da mais nova queridinha dos Estados Unidos.

Por isso, decidimos fazer um Top 10 em homenagem a momentos para lá de especiais nas séries: quando os personagens soltam a voz, fazem uma bela coreografia, e nos fazem rolar de rir toda vez que lembramos do mico que eles pagaram!

Seja com músicas conhecidas ou com letras compostas unicamente para aquele episódio, esse pessoal levou a sério o ditado que diz que "quem canta seus males espanta". Confira nossos favoritos, e não deixe de puxar nossa orelha caso tenhamos esquecido alguém!


10 – “Everything Comes Down to Poo” (Scrubs)



Se existe alguma série que faria um número musical em “homenagem” ao exame de fezes, essa série só poderia ser Scrubs. Duvida? Confira a tradução dessa bonita música:

JD – Hey, Srta. Miller, precisamos de uma amostra de suas fezes.
Srta. Miller – Por que vocês precisam de uma amostra de fezes se vocês acham que eu sou louca?
Turk e JD – Porque a resposta não está em sua cabeça, minha querida – está em seu bumbum!
JD – Veja bem... Tudo se resume a cocô! Do topo da sua cabeça até a sola do seu sapato. Nós podemos descobrir o que está errado com você observando seu cocô! Turk?
Turk – Você tem uma hemorróida ou é câncer retal? Se você dá descarga em seu número 2, a resposta vai pelo cano!
JD – Não importa se é mole ou duro, vamos descobrir o que está errado com você, desde que seja um número 2! Sim! Tudo se resume a cocô!
Enfermeiras – Tudo se resume a cocô!
JD – Cardiovascular e linfático, sim, o sistema nervoso também! Toda a nação confia na defecação! Tudo se resume a cocô!
Turk – Se você quer saber o que está errado, e não sente e aja tão despreocupadamente – seja homem, coma fibras, e bote as crianças para nadar!
Paciente 1 – Meu estômago dói!
JD – Verifiquem o cocô.
Paciente 2 – Torci o tornozelo!
Turk – Verifiquem o cocô.
Paciente 3 – Fui baleado!
JD – Verifiquem o cocô.
Entregador – Um mendigo jogou cocô no meu olho!
Turk – Verifiquem o cocô.
Entregador – O meu ou o dele?
JD – Primeiro ele, depois você. Pode parecer grosseiro, você pode dizer “shhh!”
JD e Turk – Mas precisamos ver o que sai de seu traseiro! Porque...
Todos - Tudo se resume a cocô! Seja um tumor ou um pouco de resfriado!
JR e Turk – Por favor, nos dê uma grande pista!
Turk – Nosso teste número um é o seu número 2!
Todos – Se não há ventilação, por favor, acendam um fósforo! Tudo se resume a...
JD – Cocô!
Turk – Cocô!
JD – Cocô!
Turk – Cocô!
Todos – Tudo se resume a… cocô!



9 – “My first, my last, my everything” (Ally McBeal)



Que atire a primeira pedra quem nunca dançou na frente do espelho do banheiro. O problema é fazer isso no ambiente de trabalho. Porque se você for flagrado em meio a um passinho de dança, das duas, uma: ou o seu chefe vai achar que você é louco e aposentá-lo por invalidez, ou os seus colegas vão se juntar à sua coreografia e transformar o banheiro da empresa na filial do barzinho da happy hour. Felizmente, em Ally McBeal, prevaleceu a segunda opção!


8 – “Waiting for Tonight" (Will & Grace)



Will & Grace é recheado de músicas – afinal, quem não se lembra de Will e Kevin Bacon dançando “Footloose”, ou Grace cantando “Hey Ya”? Mas ninguém supera Jack acompanhando Jennifer Lopez na coreografia de “Waiting For Tonight”, no casamento de Karen!


7 – “Don’t Stop Believing” (Uma Família da Pesada)



A FOX não libera o uso de seus vídeos no Youtube - mas sempre há quem tente burlar a regra. Confira a versão animada, em má qualidade, aqui.

Se tem uma lição que aprendemos com esse musical, é: nunca deixe Peter Griffin e sua turma perto de uma karaokê. O pessoal de Glee também já cantou essa música... e foi mais bem-sucedido!

Uma Família da Pesada também é recheada de sequências musicais. Quem tem o canal por assinatura FX pode conferir os melhores momentos dos Griffin soltando a voz nos intervalos da programação – podem apostar que vale a pena agüentar o longo intervalo comercial para conferir a versão de Stewie para “Everything I Do”, ou Peter cantando “Surfing Bird”!

6 – “Freedom” (Eli Stone)



Eli Stone, o “advogado que alucina”, tinha visões que contavam com músicas de George Michael. Entre os clássicos do astro pop britânico entoados pela voz do elenco da série, escolhemos “Freedom”. Simplesmente porque nada supera ver Victor Garber, o durão Jack Bristow de Alias, rebolando ao som de um dos hinos da comunidade gay!

5 – "I Will Survive" (Everybody Hates Chris)



Não estamos questionando a masculinidade de Julius, de forma alguma. O que estamos colocando em dúvida é sua cantoria, mesmo! Além de não saber a letra, o pai de Chris, Tonya e Drew desafina e não coordena a coreografia e a música. Mas e daí? Afinal, o importante é se divertir!

4 – “Eye of the Tiger” (Supernatural)



Assista ao vídeo aqui!

Toda vez que a equipe do Minha Série assiste a essa bela apresentação de Dean, começa a rir. Tem como segurar a gargalhada vendo a seriedade com que ele interpreta a clássica “Eye of the Tiger”? Quem vê o Winchester mais velho todo sério e carrancudo enfrentando o Apocalipse quase não acredita nesse lado, digamos, “artístico” dele. Mas aí está a prova: Dean tem um cantinho todo especial do seu coração reservado para o “metal-farofa” dos anos 80!

3 – “I’ve Got a Theory” (Buffy)



O episódio musical de Buffy deu tão certo que o criador da série, Joss Whedon, topou dirigir um episódio de Glee. Já Alyson Hanningan, a Willow, repetiu a dose de cantoria em How I Met Your Mother. Motivos para o sucesso do episódio “Once More, With Feeling” não faltam: além da interpretação sensacional do elenco e das músicas animadas, as letras são divertidíssimas! Acompanhem:

Giles – Tenho uma teoria, é um demônio, um demônio dançante. Não, algo está errado aqui.
Willow – Tenho uma teoria, uma criança está sonhando, e estamos todos presos em seu pesadelo esquisito com os musicais da Broadway.
Xander – Tenho uma teoria, nós deveríamos resolver isso.
Todos – Está ficando esquisito, o que diabos é essa cantoria faceira?
Xander – Podem ser bruxas, bruxas maldosas. O que é ridículo, pois as bruxas são perseguidas, maléficas, boas e amadas, a Terra e o poder feminino... e eu vou me retirar.
Anya – Tenho uma teoria, podem ser coelhinhos... [silêncio]
Tara – Tenho uma teoria...
Anya – Coelhinhos não são apenas bonitinhos como todos pensam, eles têm pernas saltitantes e narizes que tremem. E o que são todas essas cenouras? Para quê eles precisam de boa visão? Coelhinhos, coelhinhos, só podem ser coelhinhos... ou talvez anões.
Willow – Tenho uma teoria, deveríamos resolver isso logo.
Willow e Giles – Porque obviamente pode piorar antes de acabar.
Buffy – Tenho uma teoria – não importa. O que não podemos enfrentar se estamos juntos? O que acontece aqui que não podemos resolver? Apocalipse? Já vimos esse filme. As mesmas viagens de sempre. Por que deveríamos nos importar?
Todos – O que não podemos encarar se nos dedicarmos? Vamos resolver tudo em um minuto. Temos que tentar. Vamos pagar o preço. É tudo ou nada.
Buffy – Ei, eu já morri duas vezes!
Todos - O que não podemos enfrentar se estamos juntos?
Giles – O que não podemos enfrentar?
Todos – O que acontece aqui que não podemos resolver?
Giles – Se estamos juntos
Todos – Não há nada que não podemos enfrentar!
Anya – A não ser pelos coelhinhos.


2 – “Hopelessly Devoted to You” (Pushing Daisies)



A bela Kristin Chenoweth, a Olive de Pushing Daisies, começou sua carreira nos musicais da Broadway, o que a transformou em uma requisitada atriz para sequências musicais no mundo das séries (lembram-se de sua performance em Glee? Não? Veja aqui!). As canções que Kristin cantou em Pushing Daisies só aumentam nossa saudade dessa criativa série! Medalha de prata para Olive fazendo um cover da trilha sonora de Grease, com a participação especial do cãozinho Digby!

1 - “Nothing suits like me a suit” (How I Met Your Mother)



Nada melhor do que comemorar o centésimo episódio de uma das séries mais divertidas da TV com uma belíssima homenagem aos ternos de Barney! OK, o grande destaque do episódio deveria ser o encontro de Ted com a colega de apartamento da misteriosa Mãe – aliás, nós tivemos a oportunidade de ver o tornozela da Mãe em uma cena!
Mas como competir com o mulherengo Barney cantando para decidir se gosta mais de mulheres ou ternos? Lembrem-se que ele é o cara que tem um terno especial, de seda, apenas para dormir! Mas para faturar a nova garçonete do bar que ele e seus amigos freqüentam, vale tudo. Ou não? Confiram a tradução da música:

Mulher – Vou fazer você se sentir bem melhor... Só vou me arrumar um pouquinho.
Barney – OK. Não, esse não é o banheiro!
Mulher – Eles são seus?
Barney – Estou guardando os ternos de outra pessoa.
Mulher – Barney, você mentiu para mim. Você tem que escolher agora: eu ou os ternos?
Barney – Eu sei o que você está pensando, ‘o que o Barney bebeu?’, aquela garota era gostosa demais
Sim, eu poderia tê-la traçado, mas isso não é uma derrota, porque tem uma coisa que ela não é
Fazer 10 pontos seria bom, mas prefiro estar vestido para os 9 – é uma verdade que ninguém pode refutar: nada me cai tão bem quanto um terno!
Imagine um mundo em que todos os meninos e meninas estão impecavelmente bem-vestidos. O cara da entrega com paletó e gravata, aquele cachorrinho
Aquele cara saído dos anos 80 com costeletas, aquele bebê com o pirulito, aquela policial é bonitinha... Nada lhes cai tão bem quanto um terno!
Um parceiro de crimes que posso vestir, são tão charmosos! O jeito perfeito de conquistar uma garota que tem problemas com o pai
Em azul-marinho ou preto, veja só esse mostruário... eu quero dar uma apertadinha!
Marshall – É mesmo? Então responda-me estas perguntas, por gentileza. O que você faria se tivesse que escolher entre seus ternos e um pote de ouro?
Barney – Ternos.
Ted – O que você diria se mandasse seus ternos embora e em retorno nunca ficasse velho?
Barney – Ternos.
Robin – O que você escolhe: um milhão de garotas, ou um único terno de três peças?
Barney – Que bobeira.
Lily – E se a paz mundial estivesse a seu alcance...
Barney – Blablablablá... Vou parar você por aqui. Ternos. Qual é, Lily, tire sua cabeça da sua bunda!
Dois! Três! Quatro!
Todos – Garotas vão e voltam, mas há apenas uma verdade absoluta: todo mano na caçada precisa saber que não há substitutos
Barney – Sinto muito, ternos, vamos fazer as pazes, minha roupa de domingo é meu melhor amigo... Vamos mandar a sexta-feira casual para o espaço
Todos – Pois nada veste melhor o conquistador de reputação...
Barney – Como um – Esperem! – Terno! Mas ela é bem gostosa!

Escolho você, gatinha! A primeira coisa que vou fazer amanhã é me livrar desses ternos.
Mulher - É mesmo?
Barney - Sim. [para os ternos] Vocês estão seguros!