Em novas entrevistas de divulgação do filme Capitão América: Guerra Civil, os irmãos e diretores Joe e Anthony Russo falaram um pouco mais sobre o que os fãs podem esperam da produção.

“Em relação ao tom, este é diferente de qualquer filme da Marvel que já vimos antes”, disse Joe Russo à revista SFX Magazine. “Ele certamente tem mais ousadia e, em um nível emocional, ele apresenta temas mais sombrios do que outros filmes da Marvel”.

“Nós sempre entendemos O Soldado Invernal como um thriller político, e pensamos em Guerra Civil como um thriller psicológico. Então, eles estão relacionados em tom e textura, mas há uma dinâmica central diferente em desenvolvimento” acrescentou Anthony Russo.

Fonte da imagem: Divulgação/Marvel

Apesar da maior intensidade dramática, os diretores acreditam que equilibraram emoções diferentes ao longo do filme: “Há uma intensidade e um realismo psicológico, mas há também mais diversão que O Soldado Invernal. Esperemos ter equilibrado o filme adequadamente para que você, quando assistir, consiga transitar entre esses diferentes momentos facilmente”.

“Há uma intensidade neste filme. Nós fomos a fundo nas motivações que eram extremamente pessoais e emocionais para os personagens. Como em qualquer luta, as pessoas assumem um lado e algumas pessoas têm motivações mais fortes do que outras, e quando a luta se agrava algumas pessoas desistem porque não têm estômago para isso. Nós temos alguns personagens que vão até o fim dessa luta, e esse fim é difícil e muito duro”, contou Joe Russo sobre o clímax do conflito entre os heróis.

De acordo com Chris Evans, que interpreta o Capitão América, esse confronto “irá mudar a dinâmica para sempre”. Essa ideia de mudança série na equipe de heróis é reafirmada por Joe Russo: “Haverá uma consequência dos eventos deste filme. Ele irá afetar significativamente a psicologia do Universo Marvel daqui para frente”, disse o co-diretor.

Confira também:

Capitão América: Guerra Civil estreia no dia 28 de abril nos cinemas brasileiros!