A minissérie 11.22.63, do Hulu, em oito episódios, adapta o best-seller de Stephen King contando a história de um viajante no tempo que tenta mudar o curso da história americana evitando o assassinato do presidente John F. Kennedy no fatídico dia 22 de novembro de 1963 (data que dá título ao programa).

James Franco interpreta Jake Epping, um professor de língua inglesa que acaba de assinar o divórcio quando é encarregado pelo seu amigo Al (Chris Cooper) a dar continuidade em sua missão de mudar a história do mundo; usando um portal em uma lanchonete que leva as pessoas ao ano 1960.

No primeiro episódio da série, somos apresentados às regras dessa viagem no tempo. Como muitos outros programas de ficção, 11.22.63 tenta evitar os paradoxos temporais e explicar os “efeitos borboleta” inerentes a esse tipo de roteiro.

A trama explica, espertamente, que toda vez que um personagem volta ao passado, o tempo é reiniciado no mesmo instante, podendo o sujeito viver o quanto desejar na década de 60. Porém, se o viajante decidir ir ao futuro e voltar ao passado novamente, todos os seus passos anteriores serão apagados.

Para conseguir mudar a história, portanto, Jake precisa investigar os eventos que antecederam o assassinato de Kennedy e permanecer no passado para que suas ações tenham efeito. Jake é convencido por Al da importância de evitar a morte do presidente, considerado um dos melhores governantes que a América já teve. Para Al, o assassinato de Kennedy mudou drasticamente o rumo da história americana.

Al explica que passou anos vivendo naquele período investigando a trama conspiratória contra Kennedy – em que Lee Harvey Oswald pode ter sido apenas um bode expiatório – mas a descoberta de um câncer em estado terminal o obriga a abandonar sua missão, voltar ao futuro (onde apenas dois minutos se passaram!) e entregar a tarefa para Jake.

James Franco estrela a minissérie 11.22.63, de J.J. Abrams e Stephen King, sobre viagem no tempo. Fonte da imagem: Divulgação/Hulu

Apesar das excelentes soluções para explicar a viagem no tempo e a ótima ambientação de época da série, é quase inevitável questionar a escalação do ator James Franco para o papel principal. O astro tem uma carreira de altos e baixos, e não se adequa muito bem à frente de 11.22.63 – até porque não conseguimos ver um personagem, mas apenas a ‘persona’ de Franco.

A série tem muitas qualidades, no entanto, para manter o interesse dos espectadores. O tema de viagem no tempo é sempre instigante e cheio de possibilidades, e não será diferente com 11.22.63. Um dos grandes atrativos desta narrativa é ver a linha temporal tentando ‘revidar’ contra Jake enquanto ele tenta alterar o passado, gerando curiosas e imprevisíveis situações de perigo.

Como forma de atestar e garantir a qualidade do programa, 11.22.63 conta com o próprio escritor Stephen King, além de J. J. Abrams, entre seus produtores executivos. Com eles a bordo, dá para confiar e seguir adiante nessa viagem no tempo, não é mesmo?