O ator Robert Downey Jr. falou, em entrevista com a revista Empire, sobre a jornada de seu personagem Tony Stark nos filmes da Marvel, e deu algumas pistas sobre o que podemos esperar da posição do Homem de Ferro como antagonista do Capitão América no terceiro longa liderado por Steve Rogers.

Os fãs que conhecem a história da Guerra Civil dos quadrinhos sabem que Tony Stark se posiciona contra Rogers no que se refere à Lei de Registro dos Super-Heróis, e isso acaba gerando uma briga feia entre os heróis, dividindo os Vingadores (e outros personagens da Marvel) em uma disputa política e de graves consequências.

Fonte da imagem: Divulgação/Marvel Studios

Downey Jr. sugere que a questão política é central para o entendimento da posição de Tony Stark em Capitão América: Guerra Civil, e indica que há uma mudança de consciência do personagem tendo em vista algum tipo de incidente:

“A principal coisa para mim - e é aí que eu acho que os (irmãos) Russos são brilhantes e Kevin (Feige) apoia – é saber que tipo de incidente poderia ocorrer e em que tipo de contexto poderíamos encontrar Tony? As pistas estão em Vingadores: Era de Ultron, onde podemos ver o passo seguinte de Tony. Mas o que seria necessário para Tony se virar completamente contra tudo em que acredita?”, revelou o ator.

Fonte da imagem: Divulgação/Marvel Studios

“Ele era o cara de direita que ainda poderia fazer tudo a sua própria maneira. Quando o primeiro Homem de Ferro saiu tanto os liberais quanto os conservadores diziam ‘Você é o nossa cara’! Mas a ideia de Tony ser capaz de marchar até Washington e dizer 'Eu vou me inscrever' não teria feito sentido se o clima político no mundo real não tivesse mudado tanto. Você tem que se perguntar: o que o governo americano faria se isso fosse real? Não seria interessante ver Tony fazendo algo que você não poderia imaginar?”, disse Downey Jr. sobre o contexto político em relação ao futuro filme da Marvel.

Questionado se ele vê Tony como uma espécie de vilão ou de antagonista em Capitão América: Guerra Civil, o ator disse que não: “Eu não colocaria dessa forma. Em última análise, é a história de Steve; não é Homem de Ferro 4: Guerra Civil – e eu acho isso ótimo”, completou.

Elenco super-populoso

Capitão América: Guerra Civil, previsto para maio de 2016, vai contar não apenas com Robert Downey Jr. e Chris Evans reprisando seus papéis como Homem de Ferro e Capitão América, mas vai trazer também diversos outros personagens da Marvel Studios.

Scarlett Johansson está confirmada mais uma vez como a Viúva Negra, Anthony Mackie volta a viver o Falcão, além de Frank Grillo que retorna como Ossos Cruzados. Já rumores indicam que Jeremy Renner (Gavião Arqueiro) e Sebastian Stan (Soldado Invernal) também vão fazer parte da nova produção.

Fonte da imagem: Divulgação/Marvel Studios

Entre os novatos que serão apresentados em Capitão América: Guerra Civil estão Chadwick Boseman, que será o Pantera Negra, Daniel Brühl que foi escalado para viver o vilão Barão Zemo; e há ainda o novo Homem-Aranha, que deve ser introduzido na trama depois do acordo fechado entre a Marvel e a Sony Pictures!

Confira também: