Estreia no Brasil, em 7 de novembro pelo canal por assinatura Space, e apenas alguns dias antes nos Estados Unidos, nesta sexta-feira, dia 24, a nova série Constantine, uma adaptação das histórias em quadrinhos de Hellblazer.

Fonte da imagem: Divulgação/NBC

No dia 14 de outubro, o Minha Série esteve presente entre um grupo seleto de jornalistas de toda a América do Sul convidados a conhecer os sets de filmagem e a entrevistar os atores da nova série.

Conhecemos os sets e os atores de Constantine!

Para isso, fomos até Atlanta, nos Estados Unidos, a convite da Turner Broadcasting, responsável pelo canal Space, que exibirá a série na América Latina, e trazemos em primeira mão as novidades desta visita.

Nesta matéria, reportamos a conversa com o protagonista Matt Ryan, sendo que mais entrevistas serão publicadas nos próximos dias, incluindo a nossa conversa com os atores Charles Halford (Chas), Angélica Celaya (Zed) e Harold Perrineau (anjo Manny), além do responsável por todo o design da produção, David Blass.

O começo da série

O enredo de Constantine já ganhou uma adaptação para os cinemas com o filme de 2005 com Keanu Reeves, mas a série promete ser bem mais fiel ao material de origem do que o longa-metragem.

No seriado, John Constantine nos é apresentado como um homem atormentado que se internou num hospício na tentativa de esquecer os males que cometeu como exorcista de demônios. Mas o tratamento psiquiátrico parece não surtir muito efeito e, enquanto isso, forças do mal entram em contato com ele, ameaçando-o de matar Liv (Lucy Griffths), filha de um antigo amigo.

Sem poder deixar de salvá-la, John volta à ativa, no que recebe a ajuda de seu sempre companheiro Chas (Charles Halford) e no que é vigiado e instigado pelo misterioso anjo Manny (Harold Perrineau).

Ao fim do piloto original, Liv se une a Constantine na promessa de investigar mais casos de ataques demoníacos. No entanto, os produtores decidiram tomar outra direção, refilmando o fim do primeiro episódio para encerrar a trama da personagem de Liv e apresentar Zed (Angélica Celaya), a nova protagonista feminina conhecida dos fãs dos quadrinhos.

Entrevista com Matt Ryan

Preparação para o papel

Uma das primeiras perguntas feitas a Matt Ryan foi quanto à sua preparação para interpretar John Constantine. O ator revelou que leu algumas edições dos quadrinhos antes de começar as filmagens. “É ótimo fazer algo com tanto material de fonte. É ótimo quando você tem um papel e pode construí-lo sozinho, mas isso é um desafio à sua maneira, e também é ótimo quando você pega algo que já tem tudo ali. Eu sempre tento fazer referências aos quadrinhos”.

No entanto, Ryan revela que não leu tudo, afinal são 300 edições de Hellblazer para ficar em dia: “Ainda tenho muito para ler e estou bastante ocupado, então mal tenho tempo, mas estou tentando.”

Fonte da imagem: Divulgação/NBC

Recepção dos fãs dos quadrinhos

Constantine teve seu novo episódio-piloto, com o final alterado, exibido na Comic-Con de Nova York, no dia 11. Ryan diz que, no evento, percebeu uma boa recepção por parte daqueles que já são fãs dos quadrinhos: “Essa é a razão por eu estar aqui e por estar fazendo essa série. Estamos tentando ser verdadeiros à fonte e manter o DNA disso e o DNA do personagem, e esperamos poder fazer isso.”

Constantine bissexual?

Matt entregou algumas novidades que virão no decorrer desta temporada de Constantine, mais especificamente sobre a sexualidade de seu personagem, que já apareceu nos quadrinhos tendo relação com um homem, mas que tem relacionamentos mais sérios e duradouros com mulheres: “O episódio bissexual vem bem mais tarde”, falou Matt Ryan.

Logo depois ele relativizou: “Podemos chegar lá — não sei. Isso é algo que será abordado se ficarmos no ar por um bom tempo. Mas, no momento, não é algo com o que estamos lidando, mas isso não quer dizer que não abordaremos”, completou.

Fumante inveterado na TV aberta

O hábito de fumo constante do protagonista, algo sempre presente nos quadrinhos, foi uma questão com a qual os produtores tiveram que ser criativos para levar à televisão aberta americana, onde os personagens não podem aparecer tragando cigarros.

Comentando o assunto, Ryan disse: “À princípio, houve uma negatividade em relação a isso. Mas estamos fazendo, pois o fumo é uma característica fundamental do personagem. Há certas regras que dizem que você não pode inalar [em cena], mas estou tentando mostrar [o cigarro] o máximo possível. Eu tive uma cena em que fiz parte da minha fala com o cigarro na boca”, disse o ator sobre o desafio de retratar essa faceta do personagem.

Comparação com o filme

Fazendo uma comparação com o longa-metragem que traz Keanu Reeves, Matt comenta: “Eu vi o filme há anos, quando não tinha lido os quadrinhos, então essas duas coisas não ocupam o mesmo lugar na minha cabeça. Quando eu consegui esse papel, eu lembrei que havia o filme e comecei a ler os quadrinhos e vi que [Constantine] é loiro e britânico. Eu gostei do filme por si, mas acho que [a série], só por eu ser loiro e ter sotaque, já está mais próxima dos quadrinhos”, disse o ator, que é natural do País de Gales.

A saída de Lucy Griffiths

O episódio-piloto gira em torno de Constantine e de Liv, interpretada por Lucy Griffiths, bem mais nova que o protagonista, que serve como uma espécie de mentor para ela.

No entanto, entre a aprovação da série no começo de 2014 e a filmagem dos episódios seguintes ao piloto, os produtores decidiram seguir por um novo rumo, retirando Liv de cena e escalando a personagem dos quadrinhos, Zed, que será interpretada por Angélica Celaya (com quem também conversamos), uma mulher mais madura e que responde a Constatine de igual para igual. No trailer a seguir, você vê as primeiras imagens de Zed na série:

Sobre a saída de Griffiths, Ryan comenta: “Eu fiquei decepcionado. Eu trabalhei com Lucy antes, em 2006, e acho que ela é uma ótima atriz e uma ótima pessoa. E quando me contaram sobre a ideia de para onde gostariam de ir, eu vi a lógica nisso. A personagem de Liv era alguém mais suscetível às manipulações de John, e Zed entra no ritmo dele e não atura nada. Há muito mais química sexual entre eles, então isso tem uma dinâmica muito mais interessante.”

O que vem aí no decorrer da temporada

Claro que a pergunta do Minha Série para Matt Ryan teria algo a ver com spoilers! O que ele poderia dizer sobre o que está por vir nesta temporada? “Basicamente tem essa Escuridão Crescente, uma destruição iminente. A barreira entre o Céu e o Inferno está ficando cada vez mais fina, e John está tentando descobrir por quê. A cada semana vamos sair para acompanhar casos individuais e resolvê-los, para montar o quebra-cabeça do que é essa Escuridão Crescente, e o que é que está por vir”.

Ainda respondendo à nossa pergunta, Matt revelou alguns personagens dos quadrinhos que aparecerão, como Gary Lester, um antigo conhecido de John que aparece na primeira história de Hellblazer. “Teremos Jim Corrigan, do universo da DC, que também vai se tornar o Espectro em algum momento — este episódio será ótimo”, disse Ryan sobre o personagem que será interpretado pelo irlandês Emmett Scanlan.

História arrepiante dos bastidores

Falando de histórias assustadoras dos sets de filmagem da série, o ator compartilhou: “Estávamos filmando nesse mausoléu e alguém me mostrou uma foto de uma lápide escrita ‘Constantine’ com a mesma fonte de letra que usamos na série. E eu pensei que era alguma brincadeira do departamento artístico”. Mas não era.

O ator e mais alguns colegas foram até onde estava esse túmulo para vê-lo com os próprios olhos. No chão, perto da lápide envelhecida, havia o nome de todas as pessoas da família Constantine: “Foi bizarro, cara! Essa noite foi meio assustadora mesmo.”

Um herói atormentado

Fonte da imagem: Divulgação/NBC

“[Constantine] é um anti-herói da classe trabalhadora. Ele é alguém que se importa com o homem comum”, diz Matt, tentando definir seu personagem. “Ele não quer ver as pessoas interferindo com a vida da gente comum e estragando tudo. E isso vale para o Céu e o Inferno”.

E completa: “Ele é um humanista no fim das contas. Ele tem que salvar a humanidade, não pode deixar de fazer isso. Se pudesse, ele diria: ‘Danem-se’, mas não pode dizer isso, então ele aceita, e é arrastado por essa compulsão que ele tem.”

Sobre personagens atormentados que estão ganhando cada vez mais visibilidade nas séries de TV e nos filmes, Matt Ryan comentou: “Esses são os tipos de personagens de que eu mais gosto de assistir e interpretar. Como em Breaking Bad, você o ama, mas você também o odeia, porque ele faz coisas ruins. Mas ainda assim, você se vê atraído por ele. E interpretar esses personagens é muito divertido também”.

John Constantine x Matt Ryan

Esforçando-se para encontrar algo em comum entre si mesmo e seu personagem, Matt conseguiu chegar a uma aproximação: “Há uma grande frase nos quadrinhos em que John diz algo como: ‘Se você não está disposto a rir, nem venha brincar’. E eu gosto de rir às vezes, quando não estou fazendo cenas loucas de exorcismo ou levando bala. Acho que provavelmente o humor é algo que temos em comum, mas não tanto as coisas mais sombrias”.

E o que John Constantine tem a ensinar para Matt Ryan? “Como ser um filho da mãe, o que não é uma boa coisa”, respondeu o ator aos risos.

Anote na agenda: Constantine estreia no Brasil em 7 de novembro, às 22h30, no canal Space.