Nesta segunda, dia 14, duas novas séries chegam à programação de verão na TV americana, pela rede CW, casa de Arrow, Supernatural e Vampire Diaries: Backpackers, originalmente uma websérie da própria emissora, e Seed, uma produção canadense importada para os Estados Unidos.

Nesta matéria, você fica conhecendo um pouco mais de cada uma das séries, confere os seus melhores vídeos promocionais e as nossas expectativas em relação a elas.

Backpackers

Fonte da imagem: Divulgação/CW

Backpackers é uma nova comédia da CW, originalmente criada como uma série digital, que segue os melhores amigos Ryan (Noah Reid, de Titanic) e Brandon (Dillon Casey, de Nikita), enquanto eles percorrem a Europa. Tudo começa com um plano para salvar o relacionamento de Ryan e sua noiva, que começam a questionar se são as pessoas certas um para o outro poucos dias antes do casamento. Os dois, que estão namorando desde os tempos de escola, resolvem viajar como mochileiros pela Europa separadamente: assim, eles terão certeza de que devem se casar, caso decidam ficar juntos depois da viagem.

Nessa jornada, eles ainda precisam lidar com a eterna pergunta com que todo mundo na faixa dos 20 anos convive: o que fazer de suas vidas?

Trailers

Expectativas

Bárbara: “A produção em termos de visual parece ser boa e a história é inusitada. O tema não é repetitivo no mundo dos seriados (tem muito reality show de mochileiros, mas séries roteirizadas não), então, pelo menos, foge do clichê na premissa. Se explorar bem esse senso de aventura, de exploração de novas coisas na vida e de situações engraçadas típicas de viagens com grana curta, pode ser um passatempo interessante de se acompanhar”.

Beatriz: “O problema inicial de Backpackers está na premissa de que duas pessoas simplesmente iriam abrir mão da fidelidade, de uma relação feliz e de qualquer estabilidade para ‘experimentar a vida’ e saber se ‘foram feitos um para o outro’. Talvez eu seja conservadora demais, mas acho isso um pouco forçado. No entanto, se aceitarmos esse fato inicial, a série pode divertir (em especial o público mais jovem da CW) e, quem sabe, aprofunde questões mais fundamentais além de sexo e festa, no caso, a amizade e o amor”.

Guilherme: “Eu quis gostar de Backpackers, mas não deu. Acho que a série tem uma premissa diferente e com grande potencial de atrair o público jovem, mas o trailer é bastante vazio e superficial na representação dos dois amigos em viagem à Europa. Há problemas no significado do universo masculino; de como o protagonista acha que merece sair para curtir a vida antes de casar (como se isso fosse o fim!), ao mesmo tempo em que há um retrato pouco aprazível das mulheres na narrativa. Acho o discurso do programa de gosto duvidoso, mas talvez seja preciso de um pouco de tempo para a história se desenvolver melhor e deixar os clichês para trás".

Carregando enquete, aguarde..

Seed

Fonte da imagem: Divulgação/CW

Seed é uma nova comédia que conta a história de Harry (Adam Korson), um homem solteiro que tem baixo desempenho em diversos aspectos de sua vida — e que também é doador de esperma.

Harry, relutantemente, começa um relacionamento com três famílias bastante ímpares que tiveram ou terão filhos de sua doação, com as quais ele vai dividir muito mais do que o seu DNA: um casal descontraído de mulheres homossexuais, e seu filho de 9 anos; uma mulher solteira que neuroticamente tem esperanças de ser mãe; e uma família “certinha” de alta classe, que tem uma filha adolescente rebelde.

Trailer

Expectativas

Beatriz: “Confesso que dei boas risadas com Seed, especialmente com a falta de noção do protagonista, com direito a ótimas piadas que seguem para o politicamente incorreto. É sempre revigorante acompanhar produções que tentam ousar, saindo do lugar comum dos últimos tempos. A premissa não é lá das melhores (o doador de esperma que é encontrado pelos filhos) e o caminho de uma espécie de ‘redenção’ do protagonista parece já estar traçado, mas mesmo assim parece que a produção vale a pena e pode encontrar um público também na TV norte-americana”.

Guilherme: “A partir do momento em que superei a proposta do doador de espermas como protagonista desta comédia, consegui perceber o potencial do programa. Ao apresentar o convívio do personagem com famílias distintas, Seed tem a chance de retratar um estado contemporâneo e plural de arranjos familiares, com diferentes valores e ideias, com maneiras próprias de educar, com rotinas, problemas e situações particulares. Acho ainda que o ator Adam Korson é bastante carismático em cena, o que conta muito a favor do programa. Como Seed é na verdade uma série canadense, já na sua segunda temporada, e que agora é retransmitida pela CW, dá para embarcar nela sem medo – pelo menos sabemos que foi bem aceita pelo público por lá!”

Bárbara: “O trailer tem momentos engraçados, mas apresenta outros que beiram o mau gosto, como várias piadas sexuais de duplo sentido, que, para mim, não foram tão engraçadas. Apesar disso, acho que o trailer conseguiu ser melhor do que a premissa — ou seja, quando eu só li sobre o que se tratava a série não tive interesse algum, mas, com o trailer, já achei a ideia bem melhor. Se conseguir passar a barreira do preconceito sobre o tema e do estereótipo das pessoas retratadas, pode ser uma produção diferente e divertida de se acompanhar”.

Carregando enquete, aguarde..