Com a notícia que T. R. Knight não voltará para a sexta temporada de Grey’s Anatomy, logo surgiram especulações sobre os motivos que levaram à sua partida. Teria ele sido demitido, ou teria pedido demissão? E por quê? Michael Ausiello, colunista do EW.com, revelou: o ator pediu para ser liberado de seu contrato porque estava insatisfeito com seu papel.



A decisão de deixar a série partiu do próprio ator



Na última temporada do drama médico, Knight ficou surpreso ao perceber que seu personagem, George O’Mailley, simplesmente desapareceu dos episódios. Prova disso é que nos primeiros nove episódios do quinto ano de Grey’s Anatomy suas cenas somaram, ao todo, 48 minutos, enquanto as cenas de Sandra Oh, a Cristina Yang, chegaram a 114 minutos. Devido ao que o ator chama de uma “falha de comunicação” entre ele e a criadora da série, Shonda Rhimes, Knight preferiu não perguntar a ela o que estava acontecendo com o personagem – em vez disso, decidiu simplesmente abandonar a série. “Meus cinco anos de experiência me provaram que eu não poderia confiar em nenhuma resposta que era dada a respeito de George”, explica.

Knight não era conhecido do publico antes da estreia de Grey’s Anatomy. Interpretando George, o ator foi elevado à categoria de astro, recebendo um prêmio Emmy em 2007 como Melhor Ator Coadjuvante. Entretanto, foi o escândalo envolvendo Knight e Isaiah Washington (o Dr. Burke) que o catapultou para as capas de jornais e revistas dos Estados Unidos. Após Washington ter se referido ao colega como “bichinha” durante uma discussão com Patrick Dempsey, o Dr. Derek Shepherd, os tabloides fervilharam com especulações, Knight foi a público revelar que realmente é homossexual e Washington foi demitido da série.



A ofensa de Isaiah Washington foi o
começo do fim para T. R. Knight



Apesar de não culpar especificamente Rhimes pela maneira como a situação foi conduzida, Knight garante que ela estava entre aqueles que tentaram desencorajá-lo a falar de sua orientação sexual em público. “Acho que ela estava preocupada porque meu pronunciamento seria publicado muito pouco tempo depois do evento inicial”, ele diz. Rhimes nega: “eu disse ‘se você quer se revelar, será ótimo. Nós o apoiamos totalmente. ’ Então ele pensou bem a respeito, voltou, e disse ‘vou fazer isso.’ Lembro-me de dizer a Betsy Beers [produtora executiva da série]: ‘esse é o dia de maior orgulho aqui. T. R. vai se revelar, e eu tenho que lhe dizer que isso não vai afetar seu personagem’ – porque ele estava preocupado em se revelar e subitamente termos que fazer George ser gay. Eu disse ‘não vamos fazer isso’. A ideia de que um ator gay não pode interpretar um homem heterossexual é um insulto.”

Knight voltou ao trabalho na quarta temporada, mas o ator estava insatisfeito com a trama em que George traia a esposa Callie (Sara Ramirez) com Izzie (Katherine Heigl). E, já que seu personagem “sumiu” na quinta temporada, o astro chegou à conclusão que seu personagem havia “expirado”.

Mas engana-se quem pensa que Knight deixou o set de Grey’s Anatomy ressentido: o ator afirma estar em paz com sua decisão. “Chega uma hora em que fica claro que ir adiante é a melhor decisão”, disse. Mas, antes de anunciar sua decisão oficial, sua colega de elenco – e melhor amiga dentro e fora das telas – Katherine Heigl tentou dissuadi-lo. “Não acredito que tenha sido a decisão mais sábia”, afirmou a atriz. “Acredito que alguns dos problemas poderiam ter sido resolvidos. Mas quando tudo veio a tona, fiquei feliz por ele, pois ele estava pronto para partir”, concluiu Heigl.



Os melhores amigos Knight e Heigl: ela tentou fazer o
colega ficar, mas, no fim, está feliz com sua decisão



Knight sabe que está dando um passo arriscado ao abandonar uma série de tanto sucesso e o contrato de $14 milhões. “Do ponto de vista de alguém de fora, acredito que pensam ‘ele é um ator mimado, ele não sabe como é fácil para ele’”, disse. “Muitas pessoas gostariam de estar no meu lugar. Mas eu preciso me sentir completo com meu trabalho.”

Como o Minha Série já revelou, a solução para liberar T. R. Knight de Grey’s Anatomy foi drástica: George sofreu um acidente gravíssimo e, ao fim do último episódio, estava entre a vida. Lembrando que já sabemos que o primeiro episódio da sexta temporada conta com a presença de um padre, não resta dúvidas: o personagem vai mesmo morrer no drama médico.



Essa foi a última vez em que vimos George



Com a saída de um personagem fixo da série e a gravidez de Ellen Pompeo (a Meredith Grey), o que aguarda os demais personagens da série? Rhimes afirma: a série está preparada para lidar com a ausência de dois de seus protagonistas. “Ellen está incrivelmente otimista e acredita que vai voltar e estar preparada para agitar. Mas eu tenho um filho, e sei que isso não vai acontecer. Então nós temos uma história na manga para enquanto ela estiver de licença.” E qual seria essa “carta na manga”? “Temos planos para alguns episódios bem interessantes, que vão focar cada um dos personagens por vez.”

Esse “plano B” é uma necessidade que vem com a própria evolução da série. “Nós estamos avançando e, eventualmente, a não ser que tenhamos muita sorte, todos terão que ir embora. Foi isso que a quinta temporada me ensinou.” Segundo Rhimes, foi preciso começar a pensar em maneiras de “bagunçar” a estrutura Meredith-e-Derek-cêntrica da série e testar novas possibilidades para descobrir o que aconteceria com a série se não pudessem contar com Ellen Pompeo em um episódio ou se Patrick Dempsey não aparecesse em outro. “É por isso que a sexta temporada é importante”, completa a criadora da série. “Várias séries não passam da sexta temporada porque não sabem como fazer a transição.”



Grey’s Anatomy sem Meredith?



Mas será que Rhimes é capaz de imaginar Grey’s Anatomy sem o casal-neura do Seattle Grace Hospital? “Não sei”, ela afirma. “Eu obviamente quero contar com Meredith na série enquanto ela ainda quiser estar conosco. Mas acho que existe a possibilidade de ela deixar Grey’s Anatomy de vez em algum momento. Ainda nem pensei nisso. Essa é uma zona cinzenta em minha mente. Não consigo imaginar a série sem Meredith Grey. Mas pelo menos temos Lexie Grey. É mais uma Grey se precisarmos.”

Se alguém assistiria a [Lexie] Grey’s Anatomy, é outra história. Mas o que é certo é que a gravidez de Ellen Pompeo não será incorporada à trama da sexta temporada. “Ellen está grávida, Meredith não”, diz Rhimes.

Mais sobre Grey’s Anaotmy: Michael Ausiello garante que temos mais um motivo para ficarmos ansiosos pela nova temporada. Isso porque tudo indica que Owen vai finalmente tentar se curar do Estresse Pós-Traumático, já que a psicóloga de plantão do Seattle Grace Hospital foi chamada para participar do segundo episódio do sexto ano do drama médico.

A nova temporada estreia nos Estados Unidos no dia 24 de setembro, com dois episódios exibidos na mesma noite.