Duas novas séries estreiam neste domingo, dia 29, na televisão americana: The Leftovers e Reckless. A primeira estreia na HBO do Brasil no mesmo dia, enquanto Reckless chega à TV paga brasileira em 5 de agosto no canal Cinemax.

Nesta matéria, você fica sabendo mais sobre cada uma das séries, além de conferir seus melhores vídeos promocionais e as nossas expectativas em relação a cada uma.

The Leftovers

A série

Fonte da imagem: Divulgação/HBO

Quando 2% da população desaparecem abruptamente e sem nenhuma explicação, o mundo todo luta para entender e aceitar o que aconteceu. Terá sido o arrebatamento bíblico, levando os verdadeiros cristãos para junto de Deus no fim dos tempos? Ou um evento sobrenatural simplesmente inexplicável? Três anos depois desse evento traumático, acompanhamos a vida de quem foi deixado para trás, ou seja os “leftovers”.

Baseado no livro best-seller de Tom Perrotta, The Leftovers segue Kevin Garvey (Justin Theroux), um homem com dois filhos e chefe de polícia de uma pequena cidade nos arredores de Nova York. Ele tenta manter uma aparência de normalidade em sua vida, apesar desse termo não se aplicar a mais nada.

A série tem como principal produtor o cocriador de Lost, Damon Lindelof, enquanto o autor da história original, Perrotta, e os produtores de Friday Night Lights, Peter Berg e Sarah Aubrey, também trabalham como produtores-executivos da atração.

Trailers

Nossas expectativas

Bárbara: “Desde que foi anunciada há dois anos, a série é promissora pelo tema e pela associação do nome por trás dela, Damon Lindelof, com a HBO. Acompanhar o desenvolvimento deste enredo, as primeiras escalações, as primeiras cenas inéditas e agora finalmente a chegada da data de estreia, só fez aumentar a minha ansiedade para essa que é uma das maiores estreias do ano. Tem tudo para ser uma nova grande produção da HBO, com boa premissa, trailers instigantes e grande produção. Imagino que a audiência seja boa na primeira semana, mas como em toda produção muito visada, há também o risco de não agradar justamente pelas expectativas altas demais”.

Beatriz: "Por se tratar de uma série da HBO, podemos apostar que estamos falando de uma atração muito bem realizada tecnicamente. No entanto, eu tenho sérios problemas com o assunto tratado e, em especial, com a questão: onde essa série quer chegar? Acompanhar vários personagens sem nenhum tipo de esperança de um final feliz, tragédia atrás de tragédia ou algo parecido me parece obscuro demais. Tendo isso em vista, eu acredito no produtor Damon Lindelof e espero que ele me surpreenda com uma coisa completamente diferente. Certamente acompanharei o primeiro episódio para ver se a minha fé será recompensada".

Guilherme: "Estou bastante curioso para este The Leftovers. Acho que grande parte dos espectadores de séries também deve conferir o programa por conta do selo HBO, frequentemente uma garantia de qualidade. Penso que nem todo mundo conhece o trabalho do ator Justin Theroux, o protagonista da série, mas sou particularmente fã dele por conta do filme Império dos Sonhos e de sua participação na série Parks and Recreation. Acho que já era hora de Theroux ter um destaque maior em sua carreira, além, claro, de ser namorado da atriz Jennifer Aniston. E The Leftovers traz uma história intrigante, cheia de mistérios, que deve prender os espectadores".

Reckless

A série

Fonte da imagem: Divulgação/CBS

Situada na costa leste dos EUA e na região sul do país, a cidade litorânea de Charleston, no estado americano da Carolina do Sul, é o palco desta nova série Reckless. Aqui acompanharemos uma atraente advogada litigante, vinda do norte do país, e um charmoso advogado sulista, que devem esconder a atração que sentem um pelo outro, enquanto se encontram em lados opostos no julgamento de um escandaloso assédio sexual envolvendo a polícia — um caso que promete dividir toda a cidade.

Jamie Sawyer (Anna Wood) é uma mulher confiante e com bastante ginga na hora de lidar com seus adversários, utilizando a sua esperteza adquirida no dia a dia de Chicago, de onde veio. Seu oponente é Roy Rayder (Cam Gigandet), divorciado e com dois filhos, sendo a personificação dos velhos costumes sulistas americanos e o mais novo Procurador da cidade, graças à amizade com seu influente ex-sogro.

Os protagonistas se veem em lados opostos de um caso de grande repercussão, quando uma policial sem credibilidade (Georgina Haig) contrata Jamie para representá-la em um caso contra o departamento de polícia. Mas logo Jamie e Roy descobrem que esta mulher é o centro de um caso estranho e com grandes implicações para os membros da corporação.

Trailers

Nossas expectativas

Bárbara: “A descrição inicial de Reckless já me cheirou ao maior clichê do mundo das séries: dois advogados, de lados opostos, que escondem a atração que sentem um pelo outro. Os trailers mostram uma série sem muito compromisso e com o tom leve, que, se tiver o mínimo de qualidade, pode até vingar. Pessoalmente, me parece ter um enredo superficial (não espere grandes histórias de tribunal vindo daí) e, sinceramente, já tenho séries demais com esse tema de tensão sexual para acompanhar. Além disso, tem a proposta de confronto do Norte x Sul dos EUA na figura dos protagonistas, o que, para quem está em outras partes do mundo, é pouco apelativo”.

Beatriz: "Existe uma linha tênue entre o sensual e o apelativo, entre o exagero e o bom gosto. Por incrível que pareça, eu acho que Reckless consegue ser bem-sucedida em usar clichês e cenas mais quentes a seu favor para, quem sabe, entregar uma série cheia de bons dramas. No entanto, o fato de a CBS ter deixado essa produção para o que pode ser considerada a 'época menos badalada' da temporada me deixa com um pouco de receio de que ela não encontre seu público. Acredito que existe potencial aqui, agora só resta conferir".

Guilherme: "Acho que a série sofre de um conflito de identidade. Enquanto a premissa parece sugerir um programa adulto, com conflitos sérios e complexos, o resultado é inverso. Os atores são jovens demais e, apesar de bonitos de ver, pouco convincentes. Para piorar, os diálogos também são sofríveis, pobres e clichês. A ideia básica da trama é que os opostos se atraem, mas acho que aqui eles colidem. Eu entendo que a presença de Cam Gigandet no elenco pode chamar a atenção de fãs da saga Crepúsculo e do filme A Mentira, mas este programa não é destinado para o mesmo público do ator – e acho que esse conflito irá prejudicar a audiência".