Atenção: o texto traz grandes revelações para quem não viu até o segundo episódio da segunda temporada de Orange is the New Black. Volte depois que assistir esses capítulos.

Fonte da imagem: Shutterstock

A série de drama e comédia do Netflix, Orange is the New Black, está finalmente de volta, depois de quase um ano, desde que estrearam os 13 episódios de uma só vez, em julho de 2013. Assistimos à primeira temporada na época, que provou que a série foi uma das melhores daquele ano, e até a publicação desta matéria conferimos os dois primeiros episódios da segunda temporada, que teve seus 13 capítulos liberados na última sexta, dia 6.

E o que podemos dizer é: Orange is the New Black continua com qualidade indiscutível, apresentando um começo de temporada muito bom.

O primeiro episódio

A temporada passada terminou com uma cena chocante, que deixou uma pergunta na cabeça dos fãs até a estreia dos novos episódios: será que a “caipira da Pensilvânia” sobreviveu ao ataque de fúria da Piper?

Fonte da imagem: Reprodução/Netflix

Fonte da imagem: Reprodução/Netflix

Nós ficamos sem resposta por boa parte do primeiro episódio da temporada, enquanto acompanhamos a protagonista, saída do confinamento na solitária depois de algumas semanas, sendo transferida para um novo presídio. Será que ela matou mesmo a oponente e agora vai para uma prisão de segurança máxima?

Logo descobrimos, através de Alex, que também está na mesma nova prisão, que Piper foi transferida para Chicago para testemunhar no julgamento de Kubra Ballick, o chefe do tráfico no qual as duas atuaram. Uma reviravolta no julgamento termina deixando Alex solta e Piper presa e com sua situação agravada depois de mentir na corte a pedido da ex, que termina traindo-a.

Fonte da imagem: Reprodução/Netflix

Será que Vause estava armando tudo desde o começo do episódio, ou ela mudou de ideia em cima da hora, como disse? De qualquer maneira, parabéns, Alex! Foi uma jogada inteligentíssima, mas que promete trazer terríveis consequências para a nossa protagonista.

Agora fica clara a notícia de saída da atriz Laura Prepon nesta segunda temporada. De fato, depois deste fim de episódio, não teria mais porque Alex aparecer na série, pelo menos por um tempo. Mas, depois de muitas reviravoltas nos bastidores, Prepon não estará apenas no primeiro episódio da temporada, como diziam as primeiras notícias, mas em quatro capítulos do novo ano da série.

Como ela retornará à trama? Somente em flashbacks? Teremos que conferir nos próximos episódios.

Depois de um início de temporada de cair o queixo com essa grande reviravolta, só nos resta dizer: o segundo ano de Orange is the New Black começou com o pé direitíssimo.

O segundo episódio

O episódio seguinte da nova temporada também foi uma grata surpresa: voltamos a acompanhar as prisioneiras que ficaram em Litchfield, a prisão onde toda a história da série começou. Elas não podiam ficar para trás, afinal, são as melhores personagens dessa trama — muitas delas melhores do que a própria protagonista.

Fonte da imagem: Reprodução/Netflix

E qual não foi a alegria de um episódio inteiro dedicado à história de uma das personagens mais carismáticas da série: Taystee — que, na verdade, se chama Tasha e que é interpretada, em flashbacks, de maneira magistral pela atriz mirim Teeka Duplessis. A sua história de origem e de como entrou para o mundo do crime foram bastante interessantes. Paralelamente a isso, acompanhamos a garra da personagem, que se empenha em uma feira de emprego fictícia dentro da prisão.

O episódio ainda solucionou o grande mistério que ficou em nossa mente desde o fim da temporada passada: a “caipira da Pensilvânia” sobreviveu ao ataque de Piper — mas os seus dentes não! Já ficamos sabendo disso no episódio anterior, mas só agora ela apareceu — e ainda com hematomas daquela briga. Com a sua ausência, suas seguidoras perceberam o quanto destrutiva a "caipira" é — e essa trama também promete trazer boas novidades para os próximos episódios.

Depois de mostrar um pouco mais dos dramas de Daya, Larry e Red — que se aproxima de um novo grupo de personagens que pode trazer novas histórias interessantes — o episódio termina com uma reviravolta, introduzindo mais alguém que chega à prisão: Vee (Lorraine Toussaint), praticamente uma mãe adotiva para Taystee e também a mulher que abriu as portas para ela no mundo do tráfico. Só pelos flashbacks ela se mostrou uma grande personagem e podemos esperar boas histórias vindo daí.

Vee é uma nova forte personagem nesta segunda temporada. Fonte da imagem: Reprodução/Netflix

Um capítulo inteiro sem Piper Chapman e ela não fez nenhuma falta à trama — e eu, Bárbara, veria uma série inteira com as outras detentas e sem ela.

Mas, como não podemos nos livrar da protagonista, fica a curiosidade sobre o que acontece agora: ela terá sua pena aumentada por perjúrio? Ela vai voltar para a prisão original ou vai continuar em Chicago? Ela vai aprender a finalmente deixar de ser tão manipulável e ter mais decisão sobre sua própria vida? E a pergunta que não quer calar: vamos ter um tempo desse triângulo amoroso cansativo de Piper-Alex-Larry?

E você, o que está achando da nova temporada de Orange is the New Black? Assistiu a quantos episódios até agora? Quais foram os seus momentos preferidos da nova temporada?