Após a suspensão do produtor Andrew Kreisberg, que trabalhava nas séries da DC/CW e que foi acusado de assédio sexual e conduta inapropriada no set, as atrizes Melissa Benoist e Emily Bett Rickards comentaram nas redes sociais sobre o caso.

Benoist, que interpreta a heroína Supergirl, escreveu: “Eu sou uma mulher que protagoniza uma série que apoia a igualdade e o feminismo, o empoderamento e a luta pelo que é certo. Sempre tentei também me comportar desta forma pessoalmente. Infelizmente, o programa e minha carreira fazem parte de uma indústria que nem sempre reflete esses sentimentos”.

“Isso é doloroso e às vezes me faz sentir impotente. Eu sei que não sou a única que se sente assim. Mas sou otimista. Eu acredito que uma mudança duradoura é possível, e quando as pessoas são maltratadas, elas devem ter um lugar seguro para falar sua verdade e serem ouvidas. E quando as pessoas cometem crimes ou assediam outros, elas devem ser responsabilizadas – independentemente da indústria em que trabalham ou quanto poder exercem”, continuou a atriz.

Fonte das imagens: Divulgação/CW

“Já falei sobre isso no passado - publicamente e não tão publicamente - e continuarei a fazê-lo. Todos nós devemos falar, sem medo ou vergonha. Todos nós precisamos manter um padrão mais alto. Então, esta semana, vou voltar a trabalhar em Supergirl ainda mais empenhada em fazer parte da mudança, ouvindo quando as pessoas falam e recusando a aceitar um ambiente que seja nada menos do que um espaço seguro, respeitoso e colaborativo”, completou a intérprete da Supergirl.



Outra atriz do Arrowverse que comentou a suspensão do produtor e os casos de assédio dentro de indústria foi Emily Bett Rickards, a Felicity. Através do Twitter, a atriz escreveu: “Para os homens que cometeram assédio, que perpetuaram a cultura do estupro, que se fazem de cegos e queixam de sexismo reverso, vocês são fracos e cúmplices. Para as mulheres que encontraram força para falar, para as mulheres que se apoiaram mutuamente e para as mulheres que encontraram voz para falar: você são heroínas”.



Ótimas declarações das atrizes, não é mesmo?