Top 10: Séries que foram canceladas rápido demais

  • Por Minha Série em 06/11/2009 - 16:25

Quando uma nova série estreia, os fãs de seriados podem ficar entusiasmados com a novidade e contar os dias para conferir os primeiros episódios, ou então olhar com desconfiança e até ignorar a estreante. Mas mais cedo ou mais tarde, acabamos descobrindo os pontos positivos das novas séries e nos apaixonamos por ela.
Por isso, só um seriemaníaco entende como é doloroso quando uma série é cancelada em suas primeiras temporadas – ou pior, em sua primeira temporada! Logo ficamos revoltados, com a certeza de que o seriado não teve a chance de mostrar seu potencial e foi cancelado rápido demais. Mas uma nova temporada de estreias chega, e novamente nos afeiçoamos a novas séries.

As séries do nosso Top 10 de hoje saíram do ar antes mesmo de ter uma temporada completa exibida, ou se despediram com uma encomenda de episódios bem abaixo do padrão das emissoras norte-americanas. É importante ressaltar que em nossa lista não entraram as séries finalizadas – ou seja, aquelas que tinham fôlego para continuar por anos e anos, mas foram encerradas por decisão dos próprios produtores, criadores e elenco. É por isso que séries como Prison Break, Alias, Buffy e Friends não entraram neste Top 10.

Estas são as séries que o Minha Série lamenta terem sido canceladas antes de mostrarem a que vierem. Na sua opinião, qual série se despediu cedo demais? Não deixe de comentar!


10. The Beautiful Life
(1 temporada de 2 episódios, cancelada em 2009)





The Beautiful Life bate o recorde de séries com vida curta: apesar de seis episódios terem sido produzido, apenas dois chegaram a ir ao ar nos Estados Unidos – nos dias 16 e 23 de setembro deste ano. Os produtores e atores envolvidos com a série receberam a notícia do cancelamento em meio às filmagens do sétimo episódio.

Pois é, as polêmicas fotos promocionais e as fofocas de bastidores não foram suficientes para garantir a sobrevivência da série. Mas, cá entre nós... alguém vai sentir falta dessa série?


9. Bionic Women (A Mulher Biônica) e Knight Rider (Supermáquina)
(1 temporada de 8 episódios, cancelada em 2007 / 1 temporada de 17 episódios, cancelada em 2009)





Às vezes, reviver séries do passado dá certo – como foi o caso de 90210, remake do saudoso Barrados no Baile. Às vezes, a série “ressuscitada” já não tem o mesmo apelo do seriado original e a iniciativa é um tiro n’água. Esse foi o caso de A Mulher Biônica e Supermáquina: se as séries originais, exibidas nos anos 1970 e 1980, surpreendiam pela tecnologia de ponta e temática futurista, os remakes dos anos 2000 já estava ultrapassado demais para sobreviver. Uma pena para os fãs que não tiveram a chance de acompanhar as séries originais!


8. Wonderfalls, Dead Like Me e Pushing Daisies
(1 temporada de 13 episódios, cancelada em 2004 / 2 temporadas de 30 episódios, cancelada em 2004 / 2 temporadas de 22 episódios, cancelada em 2009)





Pobre Bryan Fuller. Não acerta uma! A mesma mente que ajudou a criar Heroes viu suas séries serem canceladas após uma ou duas temporadas – e nem todos os episódios chegaram a ser exibidos antes do cancelamento.

O caso de Pushing Daisies é o mais doloroso: apesar de ter conquistado vários prêmios (incluindo 7 Emmys, um deles recebido por Kristin Chenoweth nas premiações de 2009) e recebido críticas muito positivas, o retorno do público não foi o esperado, e os últimos três episódios da série correram o risco de nem ao menos serem levados ao ar.

O Minha Série ainda sente falta das tortas de Ned e da cantoria de Olive, e você?


7. Kyle XY
(3 temporadas de 43 episódios, cancelada em 2008)





OK, 3 temporadas não é exatamente uma vida curta para uma série norte-americana. Mas a maneira confusa como a série terminou lhe garantiu um lugar em nosso Top 10.
O “início do fim” de Kyle XY foi a estreia de The Secret Life of the American Teenager. A série de ficção científica era a líder de audiência da emissora ABC Family, e a estreia da nova série fez Kyle e companhia perderem o reinado. A audiência diminuía cada vez mais, enquanto os boatos sobre a renovação da série cresciam. Após uma exibição confusa dos últimos episódios da terceira temporada, foi anunciado no início deste ano que a série não seria renovada.

O problema é que existiam promessas de que a série voltaria para a quarta temporada, o que resultou em um último episódio cheio de ganchos para o hipotético quarto ano do seriado. Quem ficou insatisfeito com a “resolução” da será poderá conferir o que os roteiristas planejavam para o fim de Kyle XY nos extras do DVD da terceira temporada, que chega aos Estados Unidos em dezembro.


6. Eli Stone
(2 temporadas de 26 episódios, cancelada em 2009)





Séries de advogados existem às pencas. Mas série com advogados alucinantes e proféticos e números musicais, é só um: Eli Stone – tudo isso com a companhia de seu ídolo, o cantor George Michael. Entretanto, uma polêmica surgiu no caminho do advogado, e muitos apontam essa controvérsia como a verdadeira razão para o cancelamento da série. Pior: aconteceu logo no primeiro episódio da série, o que gerou desconfiança em boa parte da audiência norte-americana, prejudicando o desempenho do seriado no resto da temporada.

No episódio de estreia de Eli Stone foi mostrado um caso que envolvia um garotinho autista. Os advogados defendiam uma mãe que acusava uma grande empresa farmacêutica de adicionar um elemento químico semelhante ao mercúrio em uma vacina infantil, o que causou a doença em seu filho. Essa hipótese já foi desacreditada pela comunidade médica, por isso, a Academia Americana de Pediatria pediu para que ABC ou cancelasse o episódio ou exibisse um aviso garantindo que não há evidências que liguem o autismo a vacinas. A ABC optou pela segunda opção, mas a série ficou marcada pelo incidente.


5. Aliens in America (Raja)
(1 temporada de 18 episódios, cancelada em 2008)





Em tempos pós-11 de Setembro uma série que mostra um muçulmano nos Estados Unidos poderia ser uma aposta perigosa. Mas com um elenco eficiente, roteiros inteligentes e uma boa dose de humor negro –, Aliens in America surgiu e parecia que ia ficar por aqui por muito tempo.

O problema era que a série não parecida muito adequada ao The CW – emissora jovem norte-americana, que exibe séries como Supernatural, Smallville e One Tree Hill. Na verdade, Aliens in America foi inicialmente produzida para a NBC, um canal mais “adulto”, e na última hora mudou de emissora. Resultado: a comédia não funcionou bem no novo canal, e não ganhou uma segunda chance. É uma pena: o Minha Série acredita que os Tolchuck ainda tinham muito a aprender com Raja!


4. Jericho
(2 temporadas de 29 episódios, cancelada em 2008)





Não foi por falta de oportunidades que a série se despediu cedo demais: na primeira vez em que foi cancelada, uma campanha de fãs conseguiu convencer os executivos da CBS a produzir uma segunda temporada da série – que contou com apenas sete episódios. Os índices de audiência não melhoraram, e dessa vez não houve pressão de seriemaníacos que salvasse Jericho: a série foi cancelada em 2008.

Mas isso não significa que o seriado apocalíptico vai ficar apenas na memória: foi anunciado nesta semana que Jericho voltará na forma de quadrinhos. Não é a mesma coisa que acompanhar novos episódios semanalmente, mas já é um consolo para os fãs, concordam?


3. Firefly
(1 temporada de 15 episódios, cancelada em 2002)





Um time formado por Joss Whedon (criador de Buffy), Adam Baldwin (de Chuck) Summer Glau (de Terminator: The Sarah Connor Chronicles) e Nathan Fillion (de Castle) em uma série de ficção parecia imbatível. Afinal, além de uma nave espacial mirabolante, a Serenity, a série contava com diálogos afiados e grande crítica social.

A série foi muitíssimo bem recebida pela crítica, e conquistou uma base leal de fãs. Mas os índices de audiência não foram satisfatórios, e a série se despediu das telas após 15 episódios – o que não significa que o culto à série diminui: surgiram um filme e quadrinhos dando continuidade a Firefly, e as vendas de DVDs são grandes ainda hoje. Pudera: Firefly foi considerada a melhor série de ficção científica pela revista Scientist.


2. Moonlight
(1 temporada de 16 episódios, cancelada em 2008)




Pobre Mick St. John: a série estava prestes a ganhar uma segunda temporada quando a greve de roteiristas, que paralisou a indústria televisiva entre 2007 e 2008, entrou em seu caminho. Assim, apenas 12 dos 13 episódios previstos chegaram a ser produzidos. Quando a greve acabou, era tarde demais para recuperar o vigor da série, e mais quatro episódios foram encomendados para colocar um ponto final nas tramas que ainda estavam em aberto na série.

Isso sim é azar: a série vampírica foi cancelada um ano antes da mania de caninos pontudos que invadiu a TV, os cinemas e a literatura. Será que se Mick St. John tivesse surgido apenas 12 meses depois ele seria páreo para os irmãos Salvatore, Bill, Eric e companhia?


1. Veronica Mars
(3 temporadas de 64 episódios, cancelada em 2007)





Veronica Mars ganhou um Satellite Awards, um Saturn Awards e um Teen Choice Awards, e nem assim os índices de audiência aumentaram. Resultado: um cancelamento mais enrolado do que qualquer um poderia prever! Entre centenas de rumores confirmando a renovação da série e outra centena de boatos dando a série como encerrada, foi a Entertainment Weekly quem botou fim aos diz-que-me-diz, e o anúncio oficial do cancelamento da série veio em 2007.

Mas a história não terminou por aí: Veronica Mars tinha poucos fãs, mas eram fãs leais o suficiente para apoiarem a ideia do criador da série, Rob Thomas, de continuar a série nos cinemas. Novamente, nada foi confirmado, mas a cada dia surgem novas notícias sobre o possível filme com a detetive adolescente. O fim dessa história? Continue acompanhando as notícias aqui no Minha Série, pois logo saberemos se vamos re-encontrar Veronica na telona!



Menções honrosas: Eleventh Hour (@serginho_evil), The Class (@soraoin) e Arrested Development (@mandyalmeida). Lembrou de mais alguma? Não deixe de comentar! E aproveite para seguir o Minha Série no Twitter!

Assuntos
Especiais

Comentários ( )